Meteorologia

  • 22 OUTUBRO 2020
Tempo
13º
MIN 12º MÁX 19º

Edição

CNB deixa "profundo agradecimento" ao "professor, mentor, colega"

A Companhia Nacional de Bailado (CNB) prestou homenagem e deixou um "profundo agradecimento" ao "professor, mentor, colega, impulsionador e cúmplice de gerações de bailarinos e gerações de coreógrafos" Jorge Salavisa, que morreu hoje aos 81 anos.

CNB deixa "profundo agradecimento" ao "professor, mentor, colega"
Notícias ao Minuto

18:23 - 28/09/20 por Lusa

Cultura Companhia Nacional de Bailado

"Hoje estamos de luto porque perdemos alguém a quem tivemos a sorte de poder chamar um de nós. Ao professor Jorge Salavisa prestamos homenagem e um profundo agradecimento", lê-se numa mensagem, assinada pela diretora artística da CNB, Sofia Campos, partilhada hoje na página oficial daquela companhia na rede social Facebook.

O bailarino e coreógrafo Jorge Salavisa, que dirigiu o Ballet Gulbenkian e a Companhia Nacional de Bailado (CNB), morreu hoje, aos 81 anos, confirmou à agência Lusa fonte oficial da CNB.

A CNB recorda que Jorge Salavisa "foi professor, mentor, colega, impulsionador e cúmplice de gerações de bailarinos e gerações de coreógrafos que com ele aprenderam que dançar não é só uma profissão, é uma forma de vida e uma forma de estar no mundo".

"Sonhou fazer da dança uma arte maior e que a Companhia Nacional de Bailado, que tanto transformou, pudesse ombrear com as melhores companhias de repertório mundiais. Com ele aprendemos a alargar horizontes, aprendemos a falar várias línguas, aprendemos que em cada palco representávamos o melhor de nós. Soubemos sempre que a sua opinião, o seu olhar, a sua palavra amiga, era um incentivo para nos transformarmos, para crescermos", lê-se na mensagem.

Nascido em Lisboa, em 1939, Jorge Salavisa iniciou os estudos de dança com Ana Máscolo e prosseguiu a sua formação artística em Paris, com Victor Gsovsky e Lubov Egorova, ingressando a seguir no Grand Ballet du Marquis de Cuevas, onde permaneceu até à extinção dessa companhia, em junho de 1962.

Entre 1977 e 1996 foi diretor do Ballet Gulbenkian, companhia que acabou por ser extinta em 2005.

Em 1998, assumiu a direção da CNB, mantendo-se no cargo até 2001. Jorge Salavisa também presidiu ao Organismo de Produção Artística, entidade gestora do Teatro Nacional de São Carlos e da CNB, entre maio de 2010 e janeiro de 2011.

Ao longo da carreira, Jorge Salavisa trabalhou com bailarinos e coreógrafos de renome como Bronislava Nijinska, Robert Helpmann, Daniel Seillier, Nicholas Beriosoff, Maria Fay, Roland Petit, Mary Skeaping, John Taras, entre outros.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório