Meteorologia

  • 29 OUTUBRO 2020
Tempo
15º
MIN 11º MÁX 19º

Edição

Novo festival 'O Jazz tem Voz!' entre 09 e 11 de outubro em Lisboa

A Voz do Operário, em Lisboa, acolhe em outubro o festival O Jazz tem Voz!, que inclui concertos, uma exposição, uma oficina de ilustração de André Letria e uma conversa, anunciou a organização.

Novo festival 'O Jazz tem Voz!' entre 09 e 11 de outubro em Lisboa
Notícias ao Minuto

14:54 - 22/09/20 por Lusa

Cultura Festival

Ao todo, serão cinco os concertos, "um dos quais para pais e filhos", que compõem a programação do novo festival 'O Jazz tem Voz!', que inclui também "uma exposição, uma oficina de ilustração de André Letria, e uma conversa, numa organização da Clave na Mão, que conta com a parceria d'A Voz do Operário e o apoio da Câmara Municipal de Lisboa - Fundo de Emergência Social", refere a organização em comunicado.

Nos dias 09, 10 e 11 de outubro, "serão mais de trinta os músicos e técnicos que subirão ao palco, numa altura em que, por via da pandemia da covid-19, muitos continuam a ver os seus concertos cancelados ou adiados".

A programação é "composta na totalidade por músicos portugueses ou residentes em Portugal" e inclui "a estreia absoluta de um novo grupo que junta a voz de Rita Maria, ao saxofone de João Mortágua e à guitarra de Mané Fernandes".

No dia 09, às 21h00, atua o Bernardo Moreira Sexteto (João Moreira no trompete, Tomás Marques no saxofone, Mário Delgado na guitarra, Ricardo Dias no piano, Bernardo Moreira no contrabaixo e Joel Silva na bateria), que apresenta o projeto 'Entre Paredes', no qual regressa ao repertório do guitarrista Carlos Paredes, depois do disco 'Ao Paredes confesso', de 2002.

Para 10 de outubro estão marcados os concertos de Quang Ny Lys, o projeto que junta Rita Maria, João Mortágua e Mané Fernandes, às 17h00, e do César Cardoso Ensemble (César Cardoso no saxofone, Luís Cunha no trompete, José Soares também no saxofone, Lars Arens no trombone, Jeffery David no vibrafone, Óscar Graça no piano, Demian Cabaud no contrabaixo e Marcos Cavaleiro na bateria), que irá apresentar o álbum "Dice of tenors", às 21h00.

Para o último dia do festival, 11 de outubro, estão agendados o concerto para pais e filhos O Jazz é Fixe!, com Vânia Couto (voz), Alvaro Rosso (contrabaixo) e João Mortágua (saxofone), às 11h00, e a atuação do projeto Songbird, que junta Luís Figueiredo (piano) e João Hasselberg (contrabaixo), às 18h00.

Os concertos, com entrada paga, decorrem no Salão da Voz do Operário, com exceção do de 10 de outubro, às 17h00, de Quang Ny Lys, que está marcado para o Largo de Santa Marinha, situado também no bairro da Graça, e quem tem entrada livre.

Além dos concertos, estará patente durante o festival uma exposição com cartazes antigos do Hot Clube de Portugal, haverá um espaço onde estarão à venda livros e discos e está agendada uma conversa, no sábado à tarde, sob o tema 'Portugal e o Jazz', que contará com a participação de músicos portugueses ou a residir em Portugal.

Nos dias que antecedem o festival irão acontecer duas oficinas de ilustração, com alunos da Voz do Operário, da responsabilidade do ilustrador André Letria.

'O Jazz tem Voz!' associou-se à União Audiovisual, grupo informal de ajuda a profissionais da Cultura, e pede a quem for ao festival que leve "bens alimentares não-perecíveis, produtos de higiene pessoal e produtos de limpeza".

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório