Meteorologia

  • 20 OUTUBRO 2020
Tempo
18º
MIN 17º MÁX 20º

Edição

'A escritora', de Hugo Pinto, vence 18.ª edição do Arouca Film Festival

A longa metragem portuguesa 'A Escritora', de Hugo Pinto, venceu a Lousa de Ouro, prémio para o melhor filme da 18.ª edição do Arouca Film Festival, que decorreu na última semana, foi hoje anunciado.

'A escritora', de Hugo Pinto, vence 18.ª edição do Arouca Film Festival
Notícias ao Minuto

17:49 - 20/09/20 por Lusa

Cultura Cinema

A organização do certame, que terminou no sábado à noite, descreve que o filme, de 2019, "parte de um conto de Andreia Azevedo Moreira e é sobre uma mulher com um talento fora do comum para a escrita, ensombrada por uma doença de foro psicológico: a hipergrafia - a incurável doença da escrita".

Na história, Alice, a protagonista, "sofre com o impulso de escrever, não conseguindo estancar o fluxo verbal que a assola. Ao lado da sua luta contra a doença, surge a conflituosa relação que mantém com o marido", acrescenta o comunicado da organização do festival.

"A obra fala sobre a estreita ligação entre a genialidade e a doença depressiva, na pele de uma escritora em ascensão, grávida de gémeos e com conflitos emocionais com o marido", escreve ainda sobre o filme que tem entre os atores Afonso Pimentel, Catariana Lima e Áurea e a narração de Dalila Carmo.

Este é o terceiro filme de Hugo Pinto, que realizou "TU", em 2016, e "Espelho Meu", em 2018, lembra a organização.

Citado pelo comunicado, o diretor do festival, João Rita, e presidente do Cine Clube de Arouca, associação que organiza o certame, "esta foi uma edição muito especial, o festival fez 18 anos, e é sempre um orgulho ver os filmes portugueses vencer, pois é sinal da força do cinema português e também faz jus à existência dos festivais de cinema no nosso país".

"Este ano, mais do que nunca, o público precisa de nós, os cineastas de todo o mundo precisam de nós, quisemos mostrar que é possível continuar a trabalhar a cultura e o cinema, quisemos também ser um incentivo para todos os realizadores e para o ano cá estaremos para receber mais obras vindas de todos os cantos do mundo", refere João Rita.

A Lousa de Prata irá para a Rússia, depois de o filme "The Gift" de Radik Kudoyarov ser reconhecido como segundo melhor filme do festival, enquanto na categoria Filmes Covid, dedicada a obras produzidas durante o período de confinamento, o vencedor foi o filme brasileiro "Diário do Isolamento 121", de Elder Fraga, revelou a organização.

No total, durante a semana, 58 filmes de vários países estiveram em competição em Arouca.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório