Meteorologia

  • 01 OUTUBRO 2020
Tempo
18º
MIN 16º MÁX 23º

Edição

Ken Follett admite ressonância de política contemporânea em romance

O escritor britânico Ken Follett garantiu hoje ser acidental a "ressonância" do desafio de vários líderes internacionais, incluindo o governo britânico, ao estado de direito, no seu novo romance histórico. 

Ken Follett admite ressonância de política contemporânea em romance
Notícias ao Minuto

19:43 - 15/09/20 por Lusa

Cultura Ken Follett

"Acontece ter uma ressonância hoje porque a supremacia da lei sobre o Governo está a ser contestada, algo que todos pensávamos que já tinha sido resolvido há anos atrás", admitiu hoje, durante um evento de lançamento mundial do livro "Kingsbridge: O Amanhecer de Uma Nova Era", organizado pela Associação de Jornalistas Estrangeiros no Reino Unido. 

A história desenrola-se por volta do ano 1000, quando a Inglaterra anglo-saxónica emergia da Idade das Trevas para a Idade Média e se encontrava cercada por vikings e ameaçada pelos normandos.

Na altura, conta, "a justiça é difícil de encontrar porque não tinham estado de direito, que é algo que está acima do Governo. O líder local está à frente do tribunal e toma decisões a favor dos seus irmãos, primos e amigos. As pessoas não têm justiça".

Segundo Follet, desde a Idade Média que os reis ou governos deixaram de estar acima da lei, "mas agora temos governos em todo o mundo que questionam a lei", dando como exemplo o Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, ou o primeiro-ministro polaco, Mateusz Morawiecki

Numa referência à proposta de lei aprovada no parlamento britânica na segunda-feira, que anula partes do Acordo de Saída do Reino Unido da União Europeia, violando o direito internacional, lamentou que o chefe do executivo, Boris Johnson, também não mostre respeito pelo estado de direito. 

Follett é um pró-europeu e foi ativo na oposição ao 'Brexit, mas garante que não foi intencional a abordagem no livro a este tema. 

"Os meus livros não têm mensagens, não é o que eu pretendo. Mas é interessante como um romance histórico deste tipo acaba por ter ressonância na atualidade", comentou o autor, cujos livros foram traduzidos em mais de 37 idiomas.

Com lançamento em Portugal  pela Editorial Presença previsto para 15 de outubro, "Kingsbridge: O Amanhecer de Uma Nova Era" é uma prequela do 'best-seller' "Os Pilares da Terra", publicado em 1989 e que vendeu 27 milhões de cópias em todo o mundo.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório