Meteorologia

  • 25 SETEMBRO 2020
Tempo
15º
MIN 15º MÁX 22º

Edição

Antologia reúne poemas portugueses que tecem pontes entre si

A académica Rosa Maria Martelo organizou uma antologia de poesia, a ser publicada na quinta-feira pela Assírio & Alvim, em que os poemas escolhidos tecem pontes entre si.

Antologia reúne poemas portugueses que tecem pontes entre si
Notícias ao Minuto

14:13 - 11/08/20 por Lusa

Cultura Assírio & Alvim

Trata-se da 'Antologia Dialogante da Poesia Portuguesa', com texto de apresentação e seleção de Rosa Maria Martelo, professora catedrática da Faculdade de Letras da Universidade do Porto.

"A ideia foi escolher textos poéticos e articulá-los de maneira a colocar em evidência vínculos já existentes entre eles", disse à agência Lusa a investigadora, referindo que "não se trata de poemas simplesmente inspirados na poesia de um outro poeta, mas de poemas que de certa forma respondem a poemas anteriormente escritos, poemas que não poderiam existir tal como são se antes deles não tivessem sido escritos outros poemas, com os quais dialogam".

A escolha dos poemas foi pessoal, disse Rosa Maria Martelo. "São todos poemas de que gosto", afiançou à Lusa.

Esta sugestão, de explicitar pontes entre poemas e ver a poesia portuguesa como uma tessitura, "um extenso diálogo com 900 anos", tinha sido designada pela poetisa Fiama Hasse Pais Brandão (1938-2007), através do termo "epigrafia", aplicado à relação de homenagem e apropriação que liga cada poema a outros que o precederam e que nele são de algum modo retomados.

Em alguns casos, acrescentou Rosa Maria Martelo, "há até poetas que revisitam e reveem os seus próprios poemas".

Esta proposta que norteia a antologia, questiona também a ideia de contemporaneidade na poesia.

"A contemporaneidade é determinada pela altura em que tomamos contacto com um certo poema, com o momento em que ele nos afeta", disse.

Martim Codax, poeta de meados do século XIII, abre a antologia com 'Ondas do Mar de Vigo' ao qual se segue 'De mão dada', de Adília Lopes, 'São Vicente', de Manuel de Freitas, e 'Vou Levar-te Comigo', de Rui Lage.

Rosa Maria Martelo referiu que o "recriar" ou "responder" a um outro poema pode ser uma homenagem ao primeiro criador, mesmo discordando dele, e citou alguns poemas de Mário Cesariny (1923-2006) relativamente a Fernando Pessoa (1888-1935), "poemas que, apesar de irónicos, constituem uma espécie de homenagem enviesada".

A 'Antologia Dialogante da Poesia Portuguesa' reúne cerca de 100 poemas de diversos autores, de clássicos como Luís de Camões a poetas vivos como Ana Luísa Amaral, Golgona Anghel ou Daniel Jonas passando por Bocage, Cesário Verde, Manuel António Pina, Sophia Mello Breyner, Vasco Graça Moura ou Luiza Neto Jorge.

Rosa Maria Martelo tem privilegiado como áreas de investigação a Literatura Portuguesa Moderna e Contemporânea, as Poéticas dos Séculos XX/XXI e os Estudos Interartes, e faz parte do Instituto de Literatura Comparada Margarida Losa.

A investigadora publicou vários livros de ensaios, entre os quais 'Carlos de Oliveira e a Referência em Poesia' (1998), 'Os Nomes da Obra, Herberto Helder ou o Poema Contínuo' (2016) e 'O Cinema da Poesia', para além do livro de poemas 'Siringe'.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório