Meteorologia

  • 05 JULHO 2020
Tempo
25º
MIN 19º MÁX 37º

Edição

Depois de Costa, Marcelo no 'Deixem o Pimba em Paz'. Cultura "faz falta"

Presidente da República marca esta terça-feira presença no espectáculo 'Deixem o Pimba em Paz', no Campo Pequeno, em Lisboa.

Depois de Costa, Marcelo no 'Deixem o Pimba em Paz'. Cultura "faz falta"

Depois de António Costa ter marcado ontem presença no 'Deixem o Pimba em Paz', no Campo Pequeno, é hoje a vez de Marcelo assistir ao espetáculo. À entrada, em declarações aos jornalistas, o Presidente da República assinalou que a cultura "faz falta na vida das sociedades" e enfatizou a importância deste recomeço. 

"A ver se isto arranca. Houve uma coisa importante que foi a lei que foi aprovada que leva a que se pague 50% daquilo que eram espetáculos noticiados ou combinados", frisou o chefe de Estado.

Questionado sobre se o orçamento suplementar deve dar ênfase à cultura, Marcelo respondeu: "Vamos ver se é possível uma coisa muito importante também, que é durante o verão e depois outono, antes do inverno, haver na programação das autarquias locais disponibilidade para reprogramar espetáculos". 

Sobre o regresso da I Liga, o Presidente da República sublinhou que "vamos esperar se, verdadeiramente, aquilo que vai ser condensado consegue, de alguma maneira, ir ao encontro de muitos apreciadores do futebol. Tenho uma vaga sensação que ainda poderemos em agosto ter uma boa notícia em termos futebol internacional em Portugal", notou.

Ainda sobre o futebol, Marcelo considerou que "os adeptos, para já, devem ficar fora dos estádios", realçando que o recomeço "deve ser feito com pequenos passos, não vamos precipitar,queremos que isto corra bem, não queremos que haja avanços e recuos", acrescentou. 

Confrontado com o facto de a sala onde vai assistir ao espetáculo 'Deixem o Pimba em Paz' ter mais de duas mil pessoas, Marcelo disse, ironicamente, que mandou investigar se havia o distanciamento sanitário garantido. "Espero que esteja", frisou. 

Já sobre o facto de António Costa ter marcado ontem presença no mesmo espectáculo, o chefe de Estado garantiu que o desencontro não foi combinado, simplesmente "calhou". 

Questionado ainda sobre eventuais cercas sanitárias e sobre a reabertura dos centros comerciais na Área Metropolitana de Lisboa, Marcelo assinalou que "essa é uma decisão das autoridades sanitárias", sendo que, no que toca aos centros comerciais, haverá uma reavaliação esta quinta-feita,  dia 4. 

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório