Meteorologia

  • 30 SETEMBRO 2020
Tempo
25º
MIN 16º MÁX 25º

Edição

Casa das Histórias. Paula Rego vai entrar em diálogo com Josefa d´Óbidos

Uma exposição sobre a temática religiosa na obra de Paula Rego, com 112 obras da pintora, em diálogo com 21 telas da artista barroca Josefa d´Óbidos, vai estar patente a partir de dezembro na Casa das Histórias, em Cascais.

Casa das Histórias. Paula Rego vai entrar em diálogo com Josefa d´Óbidos
Notícias ao Minuto

18:42 - 27/05/20 por Lusa

Cultura Paula Rego

Contactada pela agência Lusa, a coordenadora do museu, Catarina Alfaro, revelou que a mostra partirá do conjunto de seis painéis sobre "A Vida de Santa Teresa de Jesus", que se encontram na Igreja de Nossa Senhora da Assunção, em Cascais, datados de 1672, da autoria da pintora Josefa d'Óbidos.

"Paula Rego/Josefa d'Óbidos: arte religiosa no feminino" foi o título escolhido para a nova exposição que a Casa das Histórias prevê inaugurar no dia 10 de dezembro 2020, e que ficará patente até 23 de maio de 2021, com curadoria de Catarina Alfaro.

Além dos seis painéis, outras obras da pintora barroca serão provenientes de coleções particulares e públicas para completar esta exposição no museu de Paula Rego, pintora portuguesa que reside em Londres desde os anos de 1960.

"O número exato de 21 pinturas [de Josefa] está ainda por confirmar, pois estamos à espera das respostas de vários colecionadores particulares e de museus", disse Catarina Alfaro à Lusa, acrescentando que ficarão na sala zero do museu, e as 112 obras em desenho, pintura, gravura e escultura de Paula Rego serão apresentadas nas restantes sete salas expositivas.

"A aproximação, no mesmo museu, entre as duas artistas portuguesas justifica-se, desde logo, pelo modo como ambas se distinguem, nas suas diferentes épocas criativas, pela originalidade da sua obra - que ultrapassa os academismos dominantes nas suas épocas -, pela intensa carga sensualista que ambas imprimem à pintura e ainda pela capacidade imaginativa de reconfiguração das temáticas religiosas, utilizando um discurso original em que o sagrado e o profano comunicam através de um vocabulário pictórico pessoal que ambas as artistas ousaram construir", descreve a curadora.

Sobre o trabalho atual de Paula Rego, a curadora disse que a artista esteve em casa durante o período mais crítico da pandemia, "mas já regressou ao ateliê".

"Durante este confinamento Paula Rego entrou pela primeira vez no Instagram, e tem estado a colocar imagens da sua atividade artística", nas redes sociais, indicou a curadora.

Paula Rego radicou-se em Londres, cidade onde estudou pintura, na Slade School of Art, e onde se distinguiu pela singularidade da obra, inspirada na literatura e marcada, ao longo das décadas, pela defesa dos direitos das mulheres.

Nascida em Lisboa, em 1935, Paula Rego foi aconselhada pelo pai a deixar Portugal para seguir os seus estudos artísticos longe da ditadura do Estado Novo.

A atual exposição da Casa das Histórias, em Cascais "Paula Rego: desenhar, encenar, pintar" será prolongada até ao dia 08 de novembro.

Embora tenha reaberto ao público, como muitos outros museus e galerias de arte, encerrados desde março devido à pandemia covid-19, a entidade mantém a visita virtual e o respetivo catálogo disponíveis no sítio da Casa das Histórias.

Para 2021 está prevista a realização de uma retrospetiva da obra de Paula Rego na Tate Britain, em Londres, com desenho, pintura e gravura.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório