Meteorologia

  • 11 JULHO 2020
Tempo
32º
MIN 19º MÁX 36º

Edição

Pintura de Costa Pinheiro regressa à Galeria São Roque

A exposição 'Reis, Damas e Valetes - O Imaginário de Costa Pinheiro', sobre materiais da série "Os Reis", criada pelo pintor português na década de 1960, vai ser inaugurada na quinta-feira, na Galeria São Roque, em Lisboa.

Pintura de Costa Pinheiro regressa à Galeria São Roque
Notícias ao Minuto

08:40 - 26/05/20 por Lusa

Cultura Exposição

A mostra reúne "um conjunto 82 obras sobre papel e sobre tela da série d''Os Reis'", definida pela galeria como "a mais emblemática obra de Costa Pinheiro, demonstrativa da sua grande qualidade artística", estabelecendo um percurso de descoberta do "processo criativo na génese das 18 telas, pelas quais obteve amplo reconhecimento nacional e internacional".

Os 18 quadros que compõem a série 'Os Reis' ('Die Könige'), sobre os quais começou a trabalhar em 1964, foram expostos pela primeira vez em 1966, na Galeria Leonhart, de Munique, e valeram a Costa Pinheiro, nesse ano, o Prémio da Casa das Artes da cidade da Baviera, assim como o Prémio de Pintura de Munique (1967).

Composta por um conjunto de retratos imaginários dos reis de Portugal, apresentados como cartas de um baralho de jogar, a série esteve na base de uma exposição dedicada ao pintor, em 1989, no então Centro de Arte Moderna da Fundação Calouste Gulbenkian, em Lisboa, e na Casa de Serralves, no Porto, no ano seguinte.

A série deu também origem a tapeçarias, apresentadas mais tarde, entre 1995 e 1996, na Galeria das Tapeçarias de Portalegre e no Mosteiro dos Jerónimos, em Lisboa.

António Costa Pinheiro nasceu em Moura, no distrito de Beja, em 1932, e fez a primeira exposição na antiga Galeria Pórtico, em Lisboa, em 1956. Pouco depois partiu para a Alemanha, onde foi bolseiro do Ministério da Cultura da Baviera. Foi também bolseiro da Fundação Calouste Gulbenkian, em Paris.

Estudou na Academia de Belas Artes de Munique, no final da década de 1950, onde foi aluno do pintor Geitlinger, e viveu na capital francesa, no início da década de 1960.

Foi cofundador do grupo KWY, com os artistas Lourdes Castro, João Vieira, Gonçalo Duarte, René Bertholo, José Escada, Jan Voss e Christo. Em 1963, fixou-se em Munique, passando a desenvolver a atividade artística entre esta cidade e o Algarve. Morreu em Munique, em 2015.

"La Fenêtre dans ma tête" e os heterónimos de Fernando Pessoa estão entre as séries mais conhecidas de Costa Pinheiro, e deram origem a exposições na Gulbenkian, em Lisboa, na Cooperativa Árvore, no Porto, e na Galeria Kunst + Kommunikation, de Munique, entre outras instituições.

A Galeria São Roque, em Lisboa, teve patente em 2015, no último ano de vida do artista, a exposição "Costa Pinheiro. O Pintor Ele-Mesmo", e editou, com a Documenta, a versão portuguesa do seu livro "Imaginação & Ironia", com origem no período de reflexão do artista, na viragem para década de 1970, em que se concentrou em práticas conceptuais.

A obra de Costa Pinheiro também inclui manifestações de arte pública, como os painéis de azulejos para a estação da Alameda, do Metro de Lisboa, para a estação de Palmela e para o mercado de Olhão, no Algarve, e para o jardim de infância da Maternidade Bissaya Barreto, em Coimbra.

É igualmente autor de capas e ilustrações de livros como "Poesia para a Infância", antologia de Alice Gomes, e "Noite sem Lua", de John Steinbeck, publicados pela Ulisseia, "A Vida das Ilhas", de António Júlio Vilarinho (&etc.), "Príncipes de Portugal. Suas Grandezas e Misérias", de Aquilino Ribeiro (Portugália), e "Cartilha do Marialva", de José Cardoso Pires (D.Quixote).

Costa Pinheiro desenhou a capa e o interior do álbum "Salão de Festas", de Sérgio Godinho.

Recebeu, entre outros, o Prémio da Associação Internacional dos Críticos de Arte, o Prémio de Pintura da Sociedade Nacional de Belas-Artes, o Prémio da Fundação Erika-Reuter, da Alemanha, os prémios de gravura da Bienal de Cerveira e da Intergrafik, de Berlim, assim como o Grande Prémio Amadeo de Souza-Cardoso, de Amarante.

A inauguração de 'Reis, Damas e Valetes - O Imaginário de Costa Pinheiro' está marcada para as 18h, de quinta-feira, 28 de maio, na São Roque Galeria de Arte, na rua de São Bento, em Lisboa.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório