Meteorologia

  • 02 JUNHO 2020
Tempo
23º
MIN 18º MÁX 26º

Edição

Festival Outside In Online reúne músicos consagrados e promissores

O Outside In Online Festival, que reúne "talentos promissores" da música clássica e artistas já consagrados, tem início na próxima segunda-feira e prossegue até sábado, dia 11, através de redes sociais, anunciou hoje a organização.

Festival Outside In Online reúne músicos consagrados e promissores
Notícias ao Minuto

19:30 - 03/04/20 por Lusa

Cultura Covid-19

O festival, que conta com a participação do pianista português Vasco Dantas, prevê 45 atuações transmitidas em direto, gratuitamente, ao longo de seis dias, todos os dias, das 15:00 às 22:00, através da internet, via Instagram e Facebook, congregando a presença dos diferentes intérpretes, nas redes sociais.

Além de Vasco Dantas, a quem foi dada "carta branca" para a abertura dos Serões Musicais da Pena, em Sintra, em março último, o cartaz conta com os pianistas Boris Giltburg, de Israel, vencedor em 2013 do Concurso Rainha Isabel, em Bruxelas, o italliano Gabriele Baldocci que, desde 2008, atua regularmente com a pianista Martha Argerich, e o veterano Pascal Rogé, vencedor do Prémio do Conservatório de Paris, um intérprete de referência de compositores franceses seus compatriotas, como Debussy, Fauré, Ravel e Poulenc.

O cartaz inclui ainda, a pianista brasileira Eliane Rodrigues e, entre outros, os nomes de Anna Fedorova, Nicholas Santangelo Schwartz, Dan Tepfer, Oliver Poole, Conrad Tao, Vadym Kholodenko, Leslie Howard, Misha Mullov-Abbado, Carly Paoli, Roberto Prosseda, Christoph Croisé e Milena Pajaro-Van de Stadt.

Concebido em Portugal, no período de combate à pandemia da Covide-19, o festival propõe "uma mensagem de esperança através da música", reunindo outros intérpretes como Annique Göttler, Konstantin Lapshin, Joaquín Sofredini, Francesca Dego, Jean-Baptiste Doulcet, Susana Gómez Vázquez, Oda Voltersvik, Sophia Bacelar, Congyu Wang, David Malusà, Teo Gheorghiu, Maurizio Baglini e Oxana Shevchenko.

Todos os músicos são "vencedores e finalistas dos mais prestigiados prémios" internacionais, adianta a organização, dando como exemplo os concursos Van Cliburn International, Queen Elisabeth, Arthur Rubinstein Piano Master, Prémio Tchaikovsky.

Completam o cartaz Alexey Osipov, Katerina Verbovskaya, Alexander Ullman, Aristo Sham, Cyrill Ibrahim, Carola Krebs, Ilya Kondratiev, Ilya Maximov, Julia Kociuban, Cristian Sandrin, Carlotta Dalia, Asiya Korepanova, KaJeng Wong, Costanza Principe, Julia Mustonen-Dahlkvist, Yulia Chaplina, Kadisha Onalbayeva, Joshua Roman e Poom Prommachart.

No conjunto, o festival reúne músicos de países e regiões como Austrália, Israel, França, Ucrânia, E.U.A., Inglaterra, Suíça, Alemanha, Russia, Holanda, Argentina, Noruega, Singapura, Cazaquistão, Hong-Kong, Austria, Polónia, Roménia, Tailândia, Brasil, Itália, Espanha e Portugal.

Os concertos podem ser acedidos através de "outsidein.onlinefestival", no Facebook e no Instagram.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já infetou mais de um milhão de pessoas em todo o mundo, das quais morreram perto de 55 mil.

O continente europeu, com cerca de 574 mil infetados e mais de 40 mil mortos, é aquele onde se regista o maior número de casos, e a Itália é o país do mundo com mais vítimas mortais, 14.681 óbitos em 119.827 casos, confirmados até hoje.

A Espanha é o segundo país com maior número de mortes, registando 10.935, entre 117.710 casos de infeção confirmados até hoje, enquanto os Estados Unidos, com 6.058 mortos, são o que contabiliza mais infetados (245.573). Na quinta-feira, registaram o número mais elevado de óbitos num só dia num país (1.169).

A China, sem contar com os territórios de Hong Kong e Macau, conta com 81.620 casos (mais de 76 mil recuperados) e regista 3.322 mortes. As autoridades chinesas anunciaram hoje 29 novos casos, todos oriundos do exterior, e mais quatro mortes.

A pandemia afeta já 50 dos 55 países e territórios africanos, com mais de 7.000 infeções e 280 mortes, segundo o Centro de Controlo e Prevenção de Doenças da União Africana (África CDC). São Tomé e Príncipe permanece como o único país lusófono sem registo de infeção.

Em Portugal, segundo o balanço feito hoje pela Direção-Geral da Saúde, registaram-se 246 mortes, mais 37 do que na véspera (+17,7%), e 9.886 casos de infeções confirmadas, o que representa um aumento de 852 em relação a quinta-feira (+9,4%).

Portugal, onde os primeiros casos confirmados foram registados no dia 02 de março, encontra-se em estado de emergência desde as 00:00 de 19 de março, até ao final do dia 17 de abril.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório