Meteorologia

  • 30 OUTUBRO 2020
Tempo
17º
MIN 13º MÁX 25º

Edição

FC2020 "é a oportunidade única de mostrar o rap que se faz em Portugal"

A segunda semifinal do Festival da Canção 2020 (FC2020) é já este sábado e o Notícias ao Minuto esteve à conversa com Jimmy P, autor de uma das músicas a concurso.

FC2020 "é a oportunidade única de mostrar o rap que se faz em Portugal"
Notícias ao Minuto

08:00 - 29/02/20 por Sara Gouveia 

Cultura Jimmy P

A propósito do Festival da Canção, o Notícias ao Minuto falou com alguns dos cérebros por trás das músicas que serão interpretadas no concurso. A semana passada foi a vez de Marta Carvalho e Hélio Morais, autores das músicas 'Medo de Sentir' e  'Cubismo Enviesado', respetivamente. A primeira já foi apurada para a final e a segunda vai tentar o seu lugar ao sol, este sábado, dia 29 de fevereiro.

A caminho da segunda semifinal partilhamos mais uma das conversas, desta feita, com Jimmy P, autor e intérprete da música 'Abensonhado'. O rapper, já bem conhecido do grande público e a celebrar dez anos de carreira este ano, vai encerrar o desfile das oito canções da segunda parte do concurso com o tema  "autobiográfico".

"Fala sobre bênçãos, sobre a plenitude, sobre valores, sobre princípios. É uma reflexão sobre o meu percurso e sobre o meu crescimento como pessoa. Na verdade, não aborda um tema, aborda vários", revelou, acrescentando que "a canção já estava feita, é o tema de abertura do meu novo álbum homónimo, 'Abensonhado'. No entanto, foi adaptada para o formato Festival da Canção e vai ser apresentada numa versão mais reduzida e com participação de um coro gospel".

Na escolha para interpretar a música, não houve dúvidas. "Não houve propriamente uma decisão a tomar, na medida em que eu é que sou intérprete. Para mim e para a minha equipa, mediante a canção que é, só faria sentido assim", garantiu o rapper. 

Jimmy P nunca teve como "objetivo nem ambição enquanto artista" participar no Festival da Canção. "Contudo, quando surgiu o convite, pareceu uma boa oportunidade de expor o género musical que me define perante um público mais vasto", mas "não iria fazer algo com que eu não me identificasse, apenas para poder participar no Festival. Apresentei este tema, que foge aos parâmetros habituais do Festival, e foi muito bem aceite".

Tendo em conta as decisões tomadas, o rapper admitiu estar "entusiasmado". "Creio que é a edição [do festival da Canção] mais diversificada até à data. Acredito que houve um esforço da organização para reflectir a diversidade da música que se faz no país. Há muitos mais representantes de música urbana do que em anos anteriores", constatou. 

Sobre a vitória de Portugal na Eurovisão em 2017, protagonizada por Salvador Sobral, e a participação mais disruptiva de Conan Osiris, em 2019, o músico considerou que "tanto uma como outra, embora sirvam propósitos diferentes, valorizam a nossa música e a nossa cultura" e "isso apenas demonstra que o panorama da música em Portugal tem muito mais diversidade do que os dois ou três géneros que têm mais exposição".

"O facto de a organização procurar mudar um pouco o ADN do Festival, também contribui para que haja mais interesse por parte dos artistas em participar", declarou quando questionado se esses fatores ajudaram a que mais artistas quisessem fazer parte da história do festival.

Levantando um pouco o véu sobre a sua atuação, Jimmy P revelou ao Notícias ao Minuto que vai ser acompanhado no palco por "um Coro de Gospel composto por cinco pessoas" e vai ter "um desenho cénico que traduz e ilustra bem o espírito da canção".

Ir à Eurovisão representar Portugal seria, para o artista, "uma oportunidade única de mostrar o rap que se faz em Portugal a um público ainda mais alargado e internacional". "Desde que anunciaram a minha participação no Festival da Canção em Portugal é que percebi a real dimensão deste evento em termos mundiais. Tenho recebido imensos contactos de fãs internacionais do evento e percebi que, através do Festival da Canção e Eurovisão, rapidamente, posso fazer chegar a minha música e mensagem além fronteiras", confessou.

Oiça aqui a música composta e interpretada por Jimmy P:

A primeira semifinal do Festival da Canção 2020 decorreu no passado sábado, dia 22 de fevereiro, tendo sido apurados para a final Bárbara Tinoco, Elisa, Filipe Sambado e Throes + The Shine. A segunda ronda de canções está marcada para este sábado, 29 de fevereiro, em Lisboa e a final do concurso será disputada em Elvas, a 7 de março, numa cerimónia apresentada por Filomena Cautela e Vasco Palmeirim.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório