Meteorologia

  • 10 ABRIL 2020
Tempo
16º
MIN 13º MÁX 21º

Edição

Sindicato de atores fixa normas para evitar assédio em cenas de sexo

Estas diretrizes devem regular os membros das equipas que supervisionam cenas de sexo e de nudez.

Sindicato de atores fixa normas para evitar assédio em cenas de sexo

Numa altura em que o assédio sexual continua a dar que falar, o sindicato que representa os atores e artistas de televisão nos EUA veio a público, emitindo uma série de normas e diretrizes pelas quais se devem regular os membros das equipas que supervisionam cenas de sexo e de nudez.

A iniciativa é da Screen Actors Guild - Federação Americana de Artistas de Televisão e Rádio (SAG-AFTRA) e pretende, deste modo, auxiliar produtores e atores a desenvolver cenas "sexualmente sensíveis".

A organização sugere que sejam levadas a cabo reuniões de pré-produção "com produtores, diretores e escritores para estabelecer os graus exatos de nudez". Com os atores, estas reuniões devem ser individuais para que se consiga aferir "com clareza" o grau de consentimento.

Gabrielle Carteris, presidente do sindicato citada pela Fox News, indica que estes "protocolos e diretrizes ajudarão a normalizar e incentivar o uso de coordenadores de intimidade nas produções, garantindo a segurança". David White, diretor executivo nacional do sindicato, reforça ainda que as diretrizes "abordam diretamente o problema do assédio sexual nos 'sets'".

Amanda Blumenthal, fundadora da Associação dos Profissionais da Intimidade, também deu o seu contributo para este projeto e, em comunicado, vincou que esta iniciativa "encontra o equilíbrio certo entre descrever as funções e responsabilidades dos coordenadores de intimidade, enquanto permite flexibilidade do 'show-to-show'".

Esta medida "é a mais recente de várias ações da SAG-AFTRA durante a era #MeToo, na tentativa de combater o assédio sexual e outras condutas sexuais direcionadas a atores". Refira-se ainda a adoção, em 2018, de um código de conduta onde se prevê que audições e reuniões profissionais similares não devem ser realizadas em quartos de hotel.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório