Meteorologia

  • 29 JANEIRO 2022
Tempo
10º
MIN 9º MÁX 17º

Edição

Exposições sobre ano jubilar dos Mártires de Marrocos em Coimbra e Lisboa

Duas exposições no Museu Nacional Machado de Castro e no Mosteiro de Santa Cruz, em Coimbra, e uma outra no Museu Nacional de Arte Antiga, em Lisboa, assinalam, em 2020, os 800 anos do martírio dos primeiros frades franciscanos.

Exposições sobre ano jubilar dos Mártires de Marrocos em Coimbra e Lisboa

As exposições decorrem no âmbito da celebração em 2020 do "Jubileu dos mártires de Marrocos e de Santo António", assinalando os 800 anos do martírio dos primeiros frades franciscanos e a sua importância na vocação de Santo António, foi hoje anunciado, em conferência de imprensa, em Coimbra.

A primeira exposição a ser inaugurada será a do Mosteiro de Santa Cruz, dedicada a Santo António (onde este foi sacerdote e estudou), com 32 peças, entre obras de pintura e escultura do Museu Nacional de Arte Antiga (MNAA), do Museu Nacional Machado de Castro (MNMC), da Biblioteca Municipal do Porto, bem como de espólio da região de Coimbra.

Esta exposição é inaugurada a 02 de fevereiro e estende-se até 17 de janeiro de 2021.

Segue-se a inauguração de uma exposição no MNAA, que decorre de 04 de junho a 31 de agosto, contando com uma sala centrada nos mártires de Marrocos, que simbolizam "uma viragem na oposição entre cristianismo e islamismo" (acabaram decapitados em Marrocos quando procuravam evangelizar a população local), referiu o diretor do museu, Joaquim Caetano.

Como Portugal "é filho desse confronto" na Península Ibérica, o Museu de Arte Antiga vai apresentar objetos das duas civilizações, por forma a "refletir sobre a importância desse confronto" para o nascimento do país, frisou.

Já a exposição no MNMC estreia-se em setembro e termina em dezembro, tendo como título "Do martírio à santidade - Iconografia e devoção dos mártires de Marrocos", contando com todas as relíquias dos mártires presentes no museu, explicou a diretora do museu, Ana Alcoforado.

Segundo a responsável pelo MNMC, haverá cedências de obras do museu de Coimbra ao MNAA e vice-versa.

Para além das exposições, em 2021, haverá um congresso internacional dedicado ao tema.

Coimbra celebra em 2020 o "Jubileu dos mártires de Marrocos e de Santo António", assinalando os 800 anos do martírio dos primeiros frades franciscanos e a sua importância na vocação de Santo António.

A evocação, que decorre entre 12 de janeiro do próximo ano e 17 de janeiro de 2021, em Coimbra, integra, além de celebrações religiosas, diversas iniciativas, designadamente de caráter científico e cultural, como concertos, entre os quais "Missa de Santo António", de António Vitorino de Almeida, que estreará, em 19 de julho de 2020, no grande auditório do Convento São Francisco, em Coimbra.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório