Meteorologia

  • 15 DEZEMBRO 2019
Tempo
14º
MIN 13º MÁX 17º

Edição

Livro/CD reúne poesia de Florbela Espanca nos 125 anos do seu nascimento

No próximo dia 8 completam-se 125 anos sobre o nascimento de Florbela Espanca, "uma das vozes maiores do feminismo na lusofonia", o que motivou a publicação do livro/CD 'Florbela. Fado', de Samuel Lopes.

Livro/CD reúne poesia de Florbela Espanca nos 125 anos do seu nascimento
Notícias ao Minuto

17:23 - 03/12/19 por Lusa

Cultura Florbela Espanca

A ideia, explicou Samuel Lopes à agência Lusa, surgiu em 2011, quando organizou um projeto idêntico, mas sobre Fernando Pessoa, e "a propósito desta efeméride, os 125 anos, do seu nascimento, era agora ou nunca".

"Esta obra apresenta pela primeira vez a poesia de Florbela Espanca em livro e disco, tendo sido escolhidas vozes femininas do fado, de todo o país", realçou o editor que referiu "a vida curta, atribulada e trágica que a poetisa teve".

Sobre a poesia de Florbela Espanca, Samuel Lopes sublinhou "a coincidência com a temática fadista: o amor, o destino, a condição de 'ser português', o feminino, a intimidade"

O CD conta 18 temas dos quais nove são gravações inéditas.

Simone de Oliveira, Mísia, Joana Melo, Ana Lains, Katia Guerreiro, Sandra Correia e Joana Amendoeira são algumas das vozes que interpretam os versos de Florbela Espanca, autora nascida a 08 de dezembro de 1894 em Vila Viçosa e que morreu a 8 de dezembro de 1930 em Matosinhos.

Em vida apenas publicou dois títulos, 'Livro de Mágoas' (1919) e 'Livro de Soror Saudade' (1923), e alguns outros posteriormente, entre eles 'Sonetos Completos', havendo ainda "alguma poesia dispersa", segundo Samuel Lopes.

Também músico e compositor, Samuel Lopes referiu que "a poesia de Florbela, maioritariamente sonetos, não é difícil de musicar".

"Este é um dos casos em que a palavra fado pode ser aplicada nos seus vários sentidos, não só enquanto música, mas também como o que estava destinado, as fatalidades que viveu e que tão bem são retratadas nos seus versos", afirmou.

Os temas "Fumo", interpretado por Débora Rodrigues, 'Amar!' por Joana Amendoeira e 'Perdidamente' por Joana Melo são novas gravações, enquanto os temas originais são 'Contradição' por Ana Margarida, 'Volúpia' por Ana Rita Prada, 'O Fado' por Catarina Rosa que é também o tema que intitula esta obra, 'O Maior Bem' por Cristiana Águas, 'Meu Amor!' por Cristina de Sousa, que faz aqui a sua estreia, e 'Lágrimas Ocultas', declamado por Simone de Oliveira onde "exponencia a sua faceta de atriz".

Ana Lains em 'Eu', Carla Pires em 'Amiga', Cristina Maria em 'Névoa Te Tornaste (Cinzento)', Cuca Roseta em 'Tortura', Gisela João em 'Versos Esparsos de Florbela', Katia Guerreiro em 'Os Meus Versos', Mísia em 'Fado das Violetas', Sandra Correia em 'Tarde Demais...' e Sílvia Filipe em 'Para Quê?!', são temas reeditados.

O livro, por seu turno, numa edição bilingue (português e inglês) inclui uma apresentação da poetisa e um texto intitulado 'O Fado de Florbela Espanca', que "enquadra a poesia na música e nas artes com notas biográficas, os poemas cantados" e ainda várias fotos.

O livro/CD 'Florbela. Fado', publicado pela SevenMuses, reproduz na capa um retrato a óleo da poetisa, de autoria de Rita Ventura, executado para esta edição.

Samuel Lopes assina entre outras obras 'Fado Portugal', '200 Anos de Fado' e 'Fernando Pessoa, O Fado e a Alma Portuguesa'.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório