Meteorologia

  • 09 DEZEMBRO 2019
Tempo
12º
MIN 11º MÁX 17º

Edição

Castelo Mágico de Montemor-o-Velho quer atrair 70 mil visitantes

A segunda edição do 'Castelo Mágico' de Montemor-o-Velho, que transforma a fortaleza da região do Baixo Mondego num parque temático de natal, terá mais dias de animação e pretende atrair 70 mil visitantes, anunciou hoje a organização.

Castelo Mágico de Montemor-o-Velho quer atrair 70 mil visitantes

O evento, que decorre sempre de quarta-feira a domingo entre dia 30 e 5 de janeiro de 2020, passa de 18 para 25 dias de animação, propondo às crianças e famílias diversas atividades e diversões, que vão desde espetáculos teatrais a iniciativas científicas, passando por uma pista de gelo natural, praças de neve, insufláveis, passeios com animais, uma via de 'slide' nas muralhas do castelo ou animação de rua permanente, entre outras.

Na documentação disponibilizada, o município de Montemor-o-Velho afirma que a edição de 2019 do Castelo Mágico "é de continuidade e vem recheada de novidades que vão surpreender o público".

"Por isso, temos a firme convicção e a vontade para ultrapassar a fasquia dos 70 mil visitantes", mais do dobro da primeira edição, realizada em 2018, acrescenta.

"Este é um projeto ambicioso que se posiciona como um evento estruturante para a vila e para o concelho de Montemor-o-Velho para a próxima década. Estamos a trabalhar para que o Castelo Mágico contribua, de forma decisiva e sem precedentes, para uma valorização e um crescimento do panorama económico", enfatiza a autarquia, lembrando que o evento, produzido pelo grupo Braver, "é o maior parque temático de natal da região Centro" e "quer crescer com passos certos e seguros".

Ouvido pela agência Lusa, Emílio Torrão, presidente da Câmara Municipal de Montemor-o-Velho, frisou que a edição de 2019 "vai de vento em popa", argumentando que a procura de bilhetes "já é imensa, ainda sem grande publicidade".

O autarca lembrou que a primeira edição "teve mais de 30 mil entradas", confirmando que o município espera, este ano, ultrapassar a fasquia dos 70 mil bilhetes vendidos.

Entre outras propostas, Emílio Torrão destacou o reforço da componente teatral - que para além do espetáculo temático original com personagens históricas da região engloba outras 11 peças teatrais - e uma iniciativa paralela, uma caminhada noturna pela encosta do castelo em 14 de dezembro, intitulada "Xmas Neon Run & Party", limitada a mil participantes que irão transportar consigo aplicações de néon e que vai "iluminar a vila toda".

O Castelo Mágico envolve um investimento municipal de 300 mil euros, mais 100 mil do que na primeira edição, em que o retorno financeiro se situou nos 130 mil euros, revelou o autarca.

"Assumimos o prejuízo mas é um prejuízo de investimento", frisou Emílio Torrão.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório