Meteorologia

  • 13 DEZEMBRO 2019
Tempo
15º
MIN 14º MÁX 17º

Edição

Livro de receitas e histórias luso-havaianas tem nova edição

O livro 'A Portuguese-Hawai'in Kitchen', escrito pela lusodescendente Wanda Adelaide Adams, foi reeditado com novas histórias e receitas da culinária portuguesa no Havai, onde a influência dos emigrantes lusos continua a ser sentida.

Livro de receitas e histórias luso-havaianas tem nova edição
Notícias ao Minuto

12:03 - 17/11/19 por Lusa

Cultura Receitas

Wanda Adams, que demorou 10 anos a fazer a pesquisa para a edição original, decidiu escrever uma nova versão do livro depois de descobrir mais receitas de lusodescendentes no Havai e novas histórias de 'chefs' que apreciam a cozinha portuguesa, incluindo o lusodescendente George Gomes Jr.

"Aprendi novas formas de fazer velhas receitas e descobri algumas ligações entre receitas portuguesas e pratos daqui", disse à Lusa a autora, cuja família emigrou da Madeira para o Havai no final do século XIX para trabalhar nas plantações de cana do açúcar.

Uma das novas histórias foi contada por George Gomes Jr., chef executivo do hotel Royal Kona Resort e único chef lusodescendente que se conhece no arquipélago, que encontrou uma versão antiga de escabeche em Tóquio.

"Isso coube bem na história cultural: crê-se que foram os missionários portugueses a ensinar os japoneses a fritar, o que deu origem à tempura", explicou Wanda Adams.

O novo capítulo escrito para esta reedição adiciona também receitas e histórias do chef francês George Mavrothalassitis, que visitou Portugal com a mulher e ficou impressionado com os pastéis de Belém.

"Tornou-se claro que os pastéis que fazemos no Havai têm raízes portuguesas", afirmou a autora.

Adams também achou interessante "perceber o que um francês orgulhoso tinha a dizer sobre a cozinha portuguesa", tendo ele considerado que tudo dependia, tal como a cozinha provençal, da elevada qualidade e frescura dos ingredientes.

"É simples, mas é difícil fazer bem o simples", sublinhou Wanda Adams.

A autora incluiu ainda receitas e histórias da artista Sandy Tsukiyama, uma nipo-americana que tem ligações familiares ao Brasil, fala português fluente e ensinou Adams a fazer feijoada e pão de queijo.

"Sou historiadora e tenho um grande interesse por questões culturais. Não me importam tanto as receitas quanto as histórias por detrás delas", referiu, acrescentando: "Os portugueses adoram contar histórias e partilhar as suas famílias e as suas culturas. Podemos ser insulares e relutantes, mas quando se faz as perguntas certas a resposta demora uma hora".

A maioria das receitas do livro é de cozinha caseira, transmitidas por luso-americanos mais velhos que Adams foi entrevistando ao longo dos anos. "Quando encontrava um português mais velho ou ouvia falar de um tentava falar com ele e perguntava sobre a vida familiar, que comida faziam", lembrou.

Wanda Adams explicou que a sua intenção foi mostrar novas facetas da cozinha portuguesa no Havai, onde considera que a influência lusa deveria ser mais proeminente. "Penso que a cozinha portuguesa é subestimada", considerou.

Um exemplo disso é o desconhecimento que existe acerca de pratos portugueses típicos, como o caldo verde. "Um prato que toda a gente acha que é o mais português possível é sopa de feijão vermelho", disse a autora, observando: "Quando vão a Portugal, acham que se pedirem sopa portuguesa vai ser aquela, mas ninguém sabe do que estão a falar".

Linguiça, bacalhau e bola doce são os outros alimentos tipicamente associados à cozinha portuguesa no Havai, algo que Wanda Adams gostaria de ver alargado, tal como o conhecimento sobre a herança histórica que sobretudo os madeirenses têm no arquipélago.

"A pergunta número um que me fazem nos eventos é o que é que os portugueses estão a fazer no Havai", afirmou Adams, reconhecendo que "muitas pessoas não têm sequer conhecimento de que há ilhas portuguesas no Atlântico", apesar de já terem ouvido falar da Madeira.

Com 68 anos, Wanda Adelaide Adams começou a explorar a sua herança étnica já em adulta, quando descobriu na Sociedade Genealógica Portuguesa do Havai a história dos seus bisavós. "Pela primeira vez na minha vida senti-me realmente orgulhosa de ser portuguesa e senti que éramos um povo esquecido no Havai", disse.

"A Portuguese-Hawai'in Kitchen", ou "Uma Cozinha Luso-Havaiana", foi editado pela Mutual Publishing em 2014, e reeditado, com versão alargada, este mês.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório