Meteorologia

  • 09 DEZEMBRO 2019
Tempo
11º
MIN 10º MÁX 17º

Edição

Criador de 'The Rookie' diz que sucesso se deve ao cultivo do inesperado

O crescimento das audiências totais na segunda temporada de 'The Rookie', série da ABC que em Portugal passa no AXN, deve-se à sua dinâmica e cultivo do inesperado, disse o 'showrunner' Alexi Hawley, em Los Angeles.

Criador de 'The Rookie' diz que sucesso se deve ao cultivo do inesperado
Notícias ao Minuto

12:34 - 16/11/19 por Lusa

Cultura The Rookie

O criador, que conversou com jornalistas internacionais nos estúdios onde a série é gravada, disse que o mote da história protagonizada por Nathan Fillion é "esperar o inesperado" e que isso a torna interessante para os espectadores.

'The Rookie' tem registado as maiores subidas da televisão convencional nas audiências atrasadas, que contabilizam o número de espectadores que acederam ao episódio na semana seguinte à emissão original através de 'streaming'.

"As pessoas assistem porque tentamos imitar a realidade de ser um agente da polícia e nunca se sabe o que vai acontecer quando se responde a um incidente", afirmou Alexi Hawley, comentando que a inclusão de imagens da câmara corporal dos agentes contribui para esse conceito.

"Vivemos num mundo com tanto entretenimento com 'script' que a ideia de que há algo imprevisível é interessante", explicou, contrastando com a fórmula das séries processuais como "Castle", na qual trabalhou também ao lado de Nathan Fillion. "Começa com um 'teaser', acusa-se alguém, as audiências conhecem o padrão. O que tentamos fazer [aqui] é nunca saber quando algo excitante vai acontecer".

Por outro lado, disse, os escritores procuram "manter tudo fundamentado" e inspirar-se em cenários realistas, já que um dos argumentistas foi polícia durante 18 anos. "Se olharmos para as notícias, a realidade está mais louca do que alguma vez conseguiremos fazer em ficção", comentou.

Hawley, que criou a série depois de adquirir os direitos sobre a história verdadeira de um homem de 45 anos que se tornou no novato mais velho de LA, sublinhou também que "não havia uma série de patrulha há muito tempo" e que as pessoas mostraram ter interesse nisso.

"Há coisas sobre o que os polícias passam que são interessantes se conseguirmos dramatizar bem, desde a forma como gerem os seus carros até como prendem pessoas", afirmou. "Tentamos ter episódios que são baseados nisso, como o dia das roupas à paisana ou o dia de seguir pistas em casos por resolver".

A resposta da audiência, considerou Hawley, "está a correr muito bem". No sexto episódio da segunda temporada, transmitido na primeira semana de novembro, as audiências subiram 160% nos sete dias a seguir à emissão original, registando o maior crescimento de todas as séries nos canais tradicionais para aquela semana.

Hawley salientou a centralidade do personagem interpretado por Nathan Fillion, "o homem mais charmoso do planeta", e a capacidade de manter a atração dos espectadores. "Penso que a audiência considera o personagem acessível e convincente", disse.

O personagem, John Nolan, encarna os desafios de um novato com mais de 40 anos que mudou de vida depois do divórcio. "Ele não é um super-herói, quando tem medo, tem medo", disse Hawley. "Os polícias são é treinados para conseguirem funcionar mesmo quando têm medo".

A trabalhar de perto com o polícia da vida real no qual a série se inspirou, Hawley referiu que é importante mostrar as vidas pessoais dos agentes e como o trabalho as afeta.

"O interessante no Nolan é que ele está a começar de novo aos 45", disse, algo com que muita gente se identifica mesmo noutras idades. "Estas novas gerações encontram a reinvenção mais cedo", argumentou, considerando que já não aceitam a etiqueta da crise de meia idade.

"Reinventar-se tornou-se uma ideia mais universal do que era. Mesmo que a reinvenção do Nolan esteja ligada à sua idade, é algo que apela a muita gente", afirmou Hawley. "A ideia de que se não estou contente no caminho em que estou e quero fazer outra coisa é convincente".

Apesar de retratar uma das maiores forças policiais dos Estados Unidos numa altura de tensão no país, o 'showrunner' explicou que não quis abordar questões fraturantes por considerar que não poderia tratá-las com profundidade.

Ao invés disso, a produção optou por se focar nas vidas dos agentes de patrulha, querendo mostrar "como é que os polícias devem agir" e como é tomar as decisões certas. "Sempre abordei esta série de um ponto de vista aspiracional", disse Hawley.

'The Rookie' é transmitido no AXN Portugal à quarta-feira à noite.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório