Meteorologia

  • 25 SETEMBRO 2022
Tempo
17º
MIN 16º MÁX 24º

'Technoboss' de João Nicolau com Miguel Lobo Antunes encerra DocLisboa

O filme 'Technoboss', de João Nicolau, que encerra hoje o festival DocLisboa, é sobre um homem em trânsito, a caminho de uma nova vida na reforma, tal como aconteceu a Miguel Lobo Antunes, o ator que o interpreta.

'Technoboss' de João Nicolau com Miguel Lobo Antunes encerra DocLisboa
Notícias ao Minuto

09:42 - 26/10/19 por Lusa

Cultura DocLisboa

Miguel Lobo Antunes, ex-programador cultural de 71 anos, cumpre uma estreia absoluta como ator numa obra de ficção em que é Luís Rovisco, diretor comercial de uma empresa de aparelhos de segurança, que está à beira de se reformar. Passa grande parte do tempo dentro do carro, em viagem, cantando os males da vida.

"Apetecia-me filmar um homem num carro, numa situação em que eu pudesse abordar uma situação íntima, quando vamos perdidos e abandonados numa viagem longa. A partir daí surgiu a profissão e depois começou a surgir a personagem. A idade da personagem não estava marcada até escolher o Miguel", contou João Nicolau à agência Lusa.

Na produção do filme, João Nicolau pensou em vários atores profissionais e cantores para o papel. Até que, um dia, viu Miguel Lobo Antunes a conversar e a dançar numa festa. Ficou-lhe a imagem do homem, alto, magro, de cabelo grisalho - que também estava prestes a reformar-se, e convidou-o para o 'casting'.

"Na nossa arte trabalhamos com coisas do campo do indizível. O cinema é uma arte física e eu gosto de abordá-la assim desde a maneira de filmar até às situações que se propõe. Gostei de ver a maneira do Miguel a dançar, a abordar as pessoas, de falar, uma certa calma e confiança", recordou.

Miguel Lobo Antunes, que no filme canta, dança e passa muitas cenas ao volante, contou à agência Lusa que o primeiro objetivo era conseguir passar o primeiro 'casting' "por uma questão de vaidade". "Não tinha bem consciência do que é que vinha a seguir".

Apesar de admitir a dureza das filmagens - textos e canções para decorar -, Miguel Lobo Antunes fala de 'Technoboss' como um trabalho e não uma experiência, depositando toda a fé na direção de João Nicolau: "Ele disse que eu era capaz de fazer. Eu sou uma criação dele. Não sou ator nem vou continuar a ser ator".

Ainda assim, Miguel Lobo Antunes fez uma comparação: "Assim como no filme o aparecimento de Lucinda [uma das personagens] salva o Luís Rovisco - que estava a ficar incomodado com a situação de reforma e passa a ter uma vida nova - na minha vida, aparecer este filme dá-me outra vida aos 70 anos".

'Technoboss', que teve estreia mundial, em competição, no Festival de Cinema de Locarno (Suíça), chega aos cinemas portugueses a 7 de novembro.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório