Meteorologia

  • 16 OUTUBRO 2019
Tempo
16º
MIN 13º MÁX 21º

Edição

'Super-heróis' defendem a Marvel das críticas de Martin Scorsese

O lendário realizador afirmou que os filmes da Marvel "não são cinema" e comparou-os a "parques de diversão". Atores e realizadores dos filmes da Marvel não gostaram.

'Super-heróis' defendem a Marvel das críticas de Martin Scorsese

Os filmes do Universo Cinematográfico da Marvel são há mais de dez anos sucessos de ‘box-office’ na sua maioria e costumam figurar entre as estreias mais antecipadas por parte dos fãs. Os filmes de super-heróis são uma receita vencedora. Numa entrevista à revista Empire, que serviu para promover o seu novo filme, ‘The Irishman’, Martin Scorsese foi além dos números e deu a sua opinião sobre os filmes da Marvel.

O realizador contou que tentou ver os filmes, mas que não foi conquistado pelo que viu. “Eu tentei, sabe? Mas aquilo não é cinema. Sinceramente, o que mais se aproxima do que penso deles, tão bem feitos como são, com os atores a fazerem o melhor que podem dadas as circunstâncias, são parques de diversões. Não é o cinema de seres humanos a tentarem transmitir experiências emocionais e psicológicas a outros seres humanos”, frisou.

Apesar da afirmação não parecer surpreendente se for tido em conta os filmes que Scorsese tem no seu currículo (‘Taxi Driver’, ‘Raging Bull’, ‘Goodfellas’ ou ‘The Departed’), foi mal recebida por atores e realizadores dos filmes da Marvel.

As mais recentes respostas à crítica de Scorsese partiram de Robert Downey Jr. e de Samuel L. Jackson. O primeiro interpretou Tony Stark/Iron Man e o segundo é Nick Fury, o líder da SHIELD, no MCU.

Pode-se dizer que Robert Downy Jr. até foi dos que reagiu melhor. Nesta segunda-feira foi entrevistado no programa de rádio de Howard Stern e discordou da opinião de Scorsese, dizendo que os filmes da Marvel “são cinema”, mas aceitou a visão do conceituado realizador.

“Aprecio a opinião de Scorsese porque acho que é como tudo o resto, nós precisamos de todas as perspetivas diferentes para nos focarmos e seguirmos em frente”, asseverou.

Mas Samuel L. Jackson foi menos comedido. “Nem todos gostam dos filmes dele. Quer dizer, nós gostamos, mas nem todos gostam. Há muitos italo-americanos que acham que ele não deve fazer filmes sobre eles como faz. Todos têm uma opinião, por isso está tudo bem. Não vai impedir ninguém de fazer filmes”.

O ator sublinhou ainda que dizer que os filmes da Marvel “não são cinema” é como dizer que o “Bugs Bunny não tem piada”.

James Gunn, realizador dos filmes dos Guardians of the Galaxy, referiu que Martin Scorsese é um dos seus “cinco realizadores vivos preferidos” e mostrou-se “entristecido” pela forma como julgou os seus filmes.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório