Meteorologia

  • 19 OUTUBRO 2019
Tempo
18º
MIN 14º MÁX 19º

Edição

Português Vhils pinta em Cabo Verde no âmbito de projeto comunitário

O artista português Alexandre Farto, mais conhecido por Vhils, estará a partir de sexta-feira em Cabo Verde, para realizar uma obra artística no bairro de Achada Grande Frente, no âmbito de um projeto comunitário, foi hoje anunciado.

Português Vhils pinta em Cabo Verde no âmbito de projeto comunitário
Notícias ao Minuto

13:00 - 08/10/19 por Lusa

Cultura Vhils

O artista português chega a Cabo Verde a convite do projeto Xalabas - di Kumunidadi, que intervém no bairro da Achada Grande Frente, na cidade da Praia, criando circuitos turísticos alternativos, utilizando também a arte urbana como ferramenta de promoção local.

Além de pintar uma obra nas paredes e murais locais, Vhils vai ainda realizar um workshop com as crianças e adolescentes do bairro.

A inauguração pública da obra realizada por VHILS está prevista para quarta-feira, 16 de outubro, pelas 19h00 locais (21h00 em Lisboa), informou a Associação Pilorinhu, em comunicado.

Natural de Lisboa, Vhils desenvolveu uma linguagem visual singular com base na remoção das camadas superficiais de paredes e outros suportes através de ferramentas e técnicas não convencionais.

Começou a interagir com o espaço urbano através da prática do graffiti no início da década de 2000 e desde 2005 tem apresentado o seu trabalho à volta do mundo em exposições, eventos e outros contextos.

Além da sua inovadora técnica de escultura em baixo-relevo, o artista tem desenvolvido a sua estética pessoal numa multiplicidade de suportes: da pintura com stencil à gravura em metal, de explosões pirotécnicas e vídeo a instalações esculturais, tendo também já realizado vários videoclipes, curtas-metragens e uma produção de palco.

Vhils trabalha com várias galerias de renome, de onde se destacam a Galeria Vera Cortês (Portugal), Lazarides gallery (Reino Unido), Danysz gallery (França e China) e Over the Influence gallery (Hong Kong e Estados Unidos).

O projeto Xalabas - di Kumunidadi é desenvolvido pela ONG Africa 70, em parceria com a Associação Pilorinhu, e é cofinanciado pela União Europeia.

Desde 2017 tem vindo a implementar um programa de arte urbana, baseado em residências artísticas, onde são convidados artistas de renome internacional para deixarem uma obra no espaço público resultante da interação com os moradores e artistas locais.

Já participaram no programa e passaram pelo bairro de Achada Grande Frente artistas como Nemo's (Itália), Paula Plim (Brasil), Finok (Brasil-Espanha), Ananda Nahú (Brasil), Falko One (África do Sul), Bankslave (Qénia), Dreph (Reino Unido).

A atividade conta com a parceria do Ministério da Cultura e das Industrias Criativas de Cabo Verde e com o apoio da Cooperação Portuguesa e da empresa de tintas SITA.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório