Meteorologia

  • 25 JUNHO 2019
Tempo
24º
MIN 22º MÁX 27º

Edição

Professor da Universidade de Coimbra vence prémio Eduardo Lourenço

O professor da Universidade de Coimbra Carlos Reis, de 69 anos, é o vencedor da 15.ª edição do prémio Eduardo Lourenço, no valor de 7.500 euros, foi hoje anunciado na Guarda.

Professor da Universidade de Coimbra vence prémio Eduardo Lourenço
Notícias ao Minuto

17:16 - 14/06/19 por Lusa

Cultura Distinção

O anúncio foi feito no final da reunião do júri que hoje esteve reunido na sede do Centro de Estudos Ibéricos (CEI), naquela cidade.

Segundo o vereador com o pelouro da cultura na Câmara Municipal da Guarda, Victor Amaral, o júri, na análise que fez das 13 candidaturas, decidiu por consenso atribuir o galardão a Carlos Reis, considerado um "reputadíssimo professor da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra" e um "notabilíssimo especialista em Literatura Portuguesa".

Instituído em 2004 pelo CEI, com sede na Guarda, o prémio destina-se a galardoar personalidades ou instituições com "intervenção relevante no âmbito da cultura, cidadania e cooperação ibéricas".

Victor Amaral disse aos jornalistas que o galardoado "encarna perfeitamente o espírito do prémio Eduardo Lourenço".

O autarca acrescentou que o premiado "representa, claramente, pelo seu trajeto, pela obra, pelo seu currículo, no que diz respeito à Literatura Portuguesa, e também na relação que tem com a Espanha e com a promoção, quer em termos culturais quer cívicos, quer também em termos literários, encaixa perfeitamente dentro do perfil deste prémio".

O presidente do júri, o vice-reitor da Universidade de Coimbra, Delfim Leão, disse que o prémio deste ano foi "muitíssimo bem atribuído" a Carlos Reis, professor universitário no Departamento de Línguas e Literaturas e Culturas da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra e diretor do Centro de Literatura Portuguesa daquela instituição.

"Sendo português, tem uma amplíssima projeção no estrangeiro, começando logo, obviamente por Espanha, pelos países falantes de Espanhol e de Português, mas que vai muito além disso", declarou.

Delfim Leão acrescentou que Carlos Reis "é uma pessoa que tem trabalhado em universidades europeias, americanas, é convidado constantemente para os fóruns mais importantes a nível internacional", declarou.

"E, portanto, a atribuição do prémio leva com ele, precisamente a relevância da figura, mas também aquilo que o prémio representa e também da figura de Eduardo Lourenço que é uma figura cimeira da nossa cultura", rematou.

O vice-reitor da Universidade de Salamanca, Efrem Sadak, disse que o homenageado Carlos Reis faz a ponte entre Espanha, Portugal e a Europa e é uma figura que "é importante para Portugal".

Este ano, o júri foi constituído, entre outros, além dos membros da direção do CEI, por quatro personalidades convidadas: Emílio Rui Vilar e Rui Vieira Nery (indicados pela Universidade de Coimbra) e Maria Ángeles Pérez López e Lucía Rodil (Universidade de Salamanca, Espanha).

O galardão, com o nome do ensaísta Eduardo Lourenço, mentor e diretor honorífico do CEI, já distinguiu várias personalidades de relevo de Portugal e de Espanha.

Nas edições anteriores receberam o prémio Eduardo Lourenço a professora catedrática Maria Helena da Rocha Pereira, o jornalista Agustín Remesal, a pianista Maria João Pires, o poeta Ángel Campos Pámpano, o professor catedrático de direito penal Jorge Figueiredo Dias, os escritores César António Molina, Mia Couto, Agustina Bessa-Luís, Luís Sepúlveda e Basilio Lousada Castro, o jornalista e escritor Fernando Paulouro das Neves, o teólogo José María Martín Patino e os professores e investigadores Jerónimo Pizarro e Antonio Sáez Delgado.

O prémio deste ano será entregue em data a anunciar pelo CEI e pela Câmara Municipal da Guarda.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório