Meteorologia

  • 16 JUNHO 2019
Tempo
18º
MIN 17º MÁX 19º

Edição

Festival comunitário Novos Ventos mobiliza 200 atores amadores

A mobilização de comunidades do concelho de Leiria para ver e fazer teatro é o objetivo do festival Novos Ventos, que acontece entre domingo e 7 de julho e que envolve 200 participantes de quatro freguesias e cinco companhias profissionais.

Festival comunitário Novos Ventos mobiliza 200 atores amadores
Notícias ao Minuto

08:40 - 11/06/19 por Lusa

Cultura Leiria

O festival convida este ano pela primeira vez uma companhia estrangeira a participar - Elefante Elegante, da Galiza - e apresenta outra novidade: desafia os atores amadores a entrar num filme.

"Novos Ventos é um festival de experiências e queremos ter todas as áreas performativas presentes", explica o responsável pelo festival, Frédéric da Cruz Pires, do Leirena Teatro.

Em cada uma das quatro freguesias aderentes - Arrabal, Bajouca, Pousos e Marrazes -, um realizador e um ator vão trabalhar com os elementos das associações participantes, produzindo um filme para estrear ao domingo, num programa que integra ainda três peças de teatro feitas por outros atores locais e um espetáculo de uma companhia profissional.

O festival assume-se como comunitário por envolver cerca de 200 elementos de filarmónicas, ranchos, lares e outras instituições de cada uma das freguesias.

"Não queremos que Novos Ventos seja um espetáculo de sala, em que ficamos à espera do público", sublinha o encenador.

O exercício passa por trabalhar com esses amadores em textos inspirados na identidade ou nas preocupações diárias das suas associações, ensinando-lhes regras de palco, enquanto se reflete sobre processo.

"Este é um festival comunitário, que coloca as pessoas a fazer teatro e que leva espetáculos de qualidade às freguesias, para as pessoas de lá verem e para que as pessoas da cidade também vão a esses lugares", explica o responsável do Leirena.

A caminho da quinta edição, Novos Ventos conquistou pessoas para o teatro: "Não estamos a criar público. Estamos a fazer com que as pessoas redescubram o teatro, porque toda a gente teve contacto com teatro na escola básica: o mágico, o palhaço, o ator ia lá contar histórias. Queremos que as pessoas percebam que o teatro é um momento de festa".

O festival começa no domingo, na freguesia do Arrabal, onde, além dos envolvidos locais, atuam a S.A. Marionetas, com "Dom Roberto", e Projeto Crinabel, com "A festa".

À Bajouca, Novos Ventos chega dia 23, com o Peripécia Teatro como convidado. 'Iceberg, o último espetáculo' é a peça em destaque.

No dia 30, o festival chega a Pousos, com 'Dança da chuva', dos galegos Elefante Elegante.

O encerramento será já em julho, dia 7, na localidade de Marrazes, que recebe 'Electra', pela Companhia do Chapitô.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório