Meteorologia

  • 16 JULHO 2019
Tempo
18º
MIN 17º MÁX 19º

Edição

Kechiche terá embriagado atores para conseguir cena de sexo não simulado

A exibição de 'Mektoub My Love: Intermezzo' já tinha gerado polémica no Festival de Cinema de Cannes. O filme de três horas e meia tem várias cenas consideradas quase pornográficas. As gravações do filme terão sido marcadas pelas pressões do realizador.

Kechiche terá embriagado atores para conseguir cena de sexo não simulado

O realizador Abdellatif Kechiche levou a Cannes o seu mais recente filme. 'Mektoub My Love: Intermezzo' é a sequela de 'Mektoub My Love', de 2017. O filme já prometia gerar controvérsia pela quantidade de cenas de sexo e a exibição durante o Festival de Cinema de Cannes deixou muitos dos espectadores chocados. 

O filme tem cerca de três horas e meia e a grande maioria da ação tem lugar numa discoteca. Sabe-se agora que as gravações do filme terão decorrido num clima de tensão e marcado pelas pressões de Kechiche sobre o elenco de jovens atores. 

O jornal Midi Libre falou com uma pessoa que esteve na discoteca durante as gravações de 'Mektoub My Love: Intermezzo'.

Esta testemunha revela que o cineasta queria que ter uma cena de sexo não simulado, algo que os atores não se mostraram "dispostos a fazer". Mas através das longas e duras horas de gravações e do consumo regular de álcool para as cenas do filme, o realizador terá conseguido levar esta sua pretensão avante. 

"O realizador repetiu durante várias horas as cenas da discoteca, deixando os atores esgotados. As filmagens prolongaram-se noite dentro. Ele queria ter uma cena de sexo não simulado, algo que os atores não estavam dispostos a fazer. Mas à força da insistência, ao longo das horas e enquanto o álcool era consumido regularmente no local, ele conseguiu o que queria", disse esta pessoa que assistiu às gravações.

O ambiente de pressão constante gerou "desconforto" no seio da equipa que trabalhou com Abdellatif Kechiche e pode ajudar a explicar a ausência da atriz Ophélie Bau da sessão de fotografias e da conferência de imprensa de apresentação do filme na passada sexta-feira. 

Estas não são as primeiras acusações da pressão exercida por Kechiche durante filmagens. Léa Seydoux e Adèle Exarchopoulos, as atrizes do filme 'La Vie de d'Adèle' (2013) - que valeu a atribuição da Palma de Ouro às atrizes e também ao realizador - já tinham falado sobre as duras condições nas gravações. 

No ano passado, uma mulher denunciou o realizador por agressão sexual.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório