Meteorologia

  • 20 JUNHO 2019
Tempo
16º
MIN 14º MÁX 16º

Edição

Nova curta de Chloë Sevigny compete pela Palma de Ouro em Cannes

A terceira curta-metragem da atriz norte-americana Chloë Sevigny enquanto realizadora, "White Echo", é um dos filmes que integra a Competição de Curtas-Metragens do 72.º Festival de Cinema de Cannes, que decorre em maio em França, foi hoje anunciado.

Nova curta de Chloë Sevigny compete pela Palma de Ouro em Cannes
Notícias ao Minuto

20:02 - 19/04/19 por Lusa

Cultura atriz e realizadora

Este ano, integram a Competição de Curtas-Metragens 11 filmes -- nove ficções, um documentário e uma animação -- da Albânia, Argentina, Estados Unidos, França, Finlândia, Grécia, Israel, Suécia e Ucrânia, de acordo com a organização do festival, num comunicado hoje divulgado.

Os 11 filmes em competição -- "The van", de Erenik Beqiri, "Anna", de Dekel Berenson, "Le grand saut", de Vanessa Dumont e Nicolas Davenel, "La distance entre nous et le ciel", de Vasilis Kekatos, "All inclusive", de Teemu Nikki, "Ingen Lyssnar", de Elin Övergaard, "L'heure de l'ours", de Agnès Patron, "Parparim", de Yona Rozenkier, "Monsturo Dios", de Agustina San Martín, "White Echo", de Chloë Sevigny, e "La siesta", de Federico Luis Tachella - foram selecionados entre 4.240 curtas-metragens.

Hoje foram também anunciados os 17 filmes -- 14 ficções e três animações - que integram a seleção Cinéfondation, escolhidos entre cerca de dois mil enviados por escolas de cinema do mundo inteiro.

"Ambience", de Wisam Al Jafari, "Mano a Mano", de Louise Courvoisier, "Sto Dvacet Osm Tisíc", de Ondrej Erban, "Jeremiah", de Kenya Gillespie, "Pura Vida", de Martin Gonda, "Adam", de Sholi Lin, "Netek", de Yarden Lipshitz Louz, "Solar Plexus", de David McShane, "Rosso: La vera storia falsa del pescatore Clemente", de Antonio Messana, "Ahogy Eddig", de Katalin Moldovai, "Favoriten", de Martin Monk, "Roadkill", de LeszekMozga, "Duszyczka", de Barbara Rupik, "Hiéu", de Richard Van, "Bamboe", de Flo van Deuren, "Slozhnopodchinennoe", de Olesya Yakovleva, e "Reonghee", de Yeon Jegwang são os filmes em competição.

O júri da competição de curtas-metragens, que atribuirá a Palma de Ouro à melhor curta-metragem, numa secção que já deu a conhecer o cinema de Xavier Giannoli, Jim Jarmusch, João Salaviza e Jane Campion, e do Cinéfondation, uma das secções paralelas do festival, criada em 1998 e dedicada às mais recentes gerações de cinema, é presidido pela realizadora francesa Claire Denis, autora de "O meu belo sol interior".

Os três laureados da secção Cinéfondation serão conhecidos em 23 de maio e o vencedor da Palma de Ouro de curta-metragem dois dias depois, em 25 de maio, na cerimónia de encerramento do festival.

O Festival de Cinema de Cannes, que cumprirá a 72.ª edição de 14 a 25 de maio, contará com quase uma vintena de filmes em competição pela Palma de Ouro, entre os quais "Frankie", que o realizador norte-americano Ira Sachs rodou em Portugal, com coprodução, equipas técnicas e atores nacionais.

Rodado em Sintra, com coprodução de Luís Urbano e direção de fotografia de Rui Poças, "Frankie" é interpretado por Isabelle Huppert, Brendan Gleeson e Marisa Tomei, num elenco que integra também Carloto Cotta, Ana Brandão e Márcia Breia. Estreia-se em Portugal em outubro.

Da competição oficial fazem parte, entre outros, "Bacurau", dos realizadores brasileiros Kleber Mendonça Filho e Juliano Dornelles, "Dolor y Gloria", de Pedro Almodóvar, "Sorry We Missed You", de Ken Loach, "A Hidden Life", de Terrence Malick, "Les Misérables", primeira obra do realizador maliano Ladj Ly, e "Il Traditore", de Marco Bellocchio.

A eles juntam-se ainda "The Dead Don't Die", filme de Jim Jarmusch que abrirá Cannes, e "Parasite", que assinala o regresso do realizador sul-coreano Bong Joon Ho ao festival, depois de, em 2017, ter causado polémica - e aberto discussão - com "Okja", produzido pela plataforma de 'streamming' Netflix.

Destaque ainda, na secção "Um certain regard", para a inclusão de "Vida Invisível", do realizador brasileiro Karim Ainouz, e "Liberté", do espanhol Albert Serra, rodado em 2018 no Alentejo, com produção da Rosa Filmes.

Fora da competição oficial, Cannes escolheu, por exemplo, "Rocketman", de Dexter Fletcher, sobre Elton John, "Diego Maradona", de Asif Kapadia, "Too Old To Die Young - North of Hollywood, West of Hell", de Nicolas Winding Refn, e "Tommaso", de Abel Ferrara.

Ainda com programação por anunciar, nomeadamente nos programas paralelos Quinzena dos Realizadores e Semana da Crítica, a direção de Cannes revelou nas últimas semanas que o realizador mexicano Aejandro González Iñárritu presidirá ao júri da competição oficial.

O ator francês Alain Delon, 83 anos, receberá a Palma de Ouro de Honra e é feita ainda homenagem à cineasta Agnès Varda, recentemente falecida, a quem é dedicado o cartaz oficial do festival.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório