Meteorologia

  • 22 JULHO 2019
Tempo
18º
MIN 17º MÁX 18º

Edição

'Música & Revolução' e jazz em destaque na Casa da Música

O ciclo 'Música & Revolução', este ano dedicado ao compositor húngaro Györgi Ligeti (1923-2006), e o Spring ON!, dedicado a novos valores da música jazz, são os destaques da Casa da Música para abril, maio e junho.

'Música & Revolução' e jazz em destaque na Casa da Música

A programação, hoje apresentada aos jornalistas pelo diretor artístico da Casa da Música, António Jorge Pacheco, inclui vários ciclos já habituais e a entrada de uma "nova linha", o ciclo 'Grandes Canções Orquestrais'.

Na Páscoa, esta instituição apresenta duas 'Stabat Mater', a primeira de Dvórak, com a Orquestra Sinfónica do Porto, o Coro e o Coro Infantil Casa da Música, no dia 13 de abril, com a soprano portuguesa Eduarda Melo nos solistas, seguindo-se a Orquestra Barroca residente, com a partitura de Pergolesi, já nas 'Grandes Canções Orquestrais', no dia 17, marcando a estreia do contratenor britânico Iestyn Davies.

O 'Música & Revolução' chega de 27 a 30 de abril e apresenta concertos da Sinfónica, do Coro e do Remix Ensemble, arrancando com o 'Poema Sinfónico para 100 metrónomos', com uma centena de dispositivos mecânicos a tocarem em simultâneo, mas a ritmos diferentes, no espaço Cibermúsica, a 27, explorando uma "obra de arte conceptual" de Ligeti.

Nessa tarde, pelas 18h00, o Remix Ensemble explora o concerto de câmara e o concerto para violoncelo, seguindo-se a Sinfónica, na segunda parte, explorando 'Lontano', 'Apparitions' e excertos da ópera 'Le Grand Macabre', com a soprano sueca Susanna Andersson.

O programa inclui ainda exploração de outras peças do compositor húngaro, que disse ter composto "numa prisão: uma parede é a 'avant-garde', a outra é o passado", no dia 28, com o pianista Pierre-Laurent Aimard ao lado do Remix, antes de o francês explorar, no dia 30, os 'Estudos para piano' e 'Musica Ricercata'.

Maio arranca com o Spring ON!, festival dedicado "às novas tendências do jazz, com concertos duplos de músicos estrangeiros e portugueses", além de um programa, no dia 3, dedicado ao artista em residência para 2019, o compositor, clarinetista e maestro Jorg Widmann.

Pelas 21h00, Widmann dirige a Sinfónica com peças de Mendelssohn, a abertura de 'As Hébridas' e a terceira Sinfonia, e o concerto para clarinete e orquestra de Mozart, em que vai tocar.

Segue-se um programa dedicado à peça 'Danças do Dubai', de que é autor, no dia 11, com obras do norte-americano John Adams, do alemão Wolfgang Rihm, uma das inspirações de Widmann, e ainda do português Luís Tinoco.

Na celebração do 'Rito da Primavera', assim lhe chama a programação, há ainda espaço para outro programa habitual, o ECHO Rising Stars, com concertos de músicos e agrupamentos de câmara escolhidos pela European Concert Hall Organisation (ECHO), de que a Casa da Música faz parte.

Em maio, há ainda uma colaboração entre a Sinfónica e a Orquestra Jazz de Matosinhos, no dia 18, que inclui a estreia em Portugal da quinta Sinfonia do estónio Erkki-Sven Tüür, além da celebração do aniversário de Helena Sá e Costa (1913-2006), com dois dias, pela primeira vez, para a maratona de pianos de alunos de escolas vocacionais, a 25 e 26, após o "recorde de mais de 700 jovens pianistas" em todos os espaços da Casa.

Em junho, o destaque vai para o programa Estado da Nação, com quatro concertos de "jovens valores portugueses" e que passa por obras de 18 compositores nacionais, incluindo a estreia mundial, de forma póstuma, do concerto para piano e orquestra de Clotilde Rosa (1930-2017), no dia 08.

No primeiro dia do mês, a segunda sinfonia do norte-americano Leonard Bernstein faz a ligação ao Novo Mundo, tema para 2019, com obras do argentino Alberto Ginastera e do mexicano Carlos Chávez.

O programa para os três meses inclui dezenas de concertos, como o regresso da Orquestra Gulbenkian, pela primeira vez com o maestro titular, o suíço Lorenzo Viotti, ou a sexta edição do Prémio Internacional Suggia/Casa da Música, no final de junho.

Nota ainda para a continuação da Integral das Sinfonias de Tchaikovski, além do programa 'Ao Alcance de Todos', do Serviço Educativo, em torno do teatro musical e com duas peças em abril, uma com o Centro Integrado de Apoio à Deficiência e outra com utentes do Serviço de Reabilitação Psicossocial do Hospital Magalhães Lemos.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório