Meteorologia

  • 21 ABRIL 2019
Tempo
16º
MIN 15º MÁX 17º

Edição

'Cai na real, Corgi' abre hoje o Monstra - Festival de Animação de Lisboa

A longa-metragem "Cai na real, Corgi", de Ben Stassen, abre hoje o 18.º Monstra - Festival de Animação de Lisboa, este ano com mais de 500 filmes e o Canadá como país convidado.

'Cai na real, Corgi' abre hoje o Monstra - Festival de Animação de Lisboa
Notícias ao Minuto

08:05 - 20/03/19 por Lusa

Cultura Comédia

O realizador belga estará presente hoje na sessão no Cinema São Jorge, cumprindo-se o arranque do festival, mas a organização programou uma outra sessão oficial de abertura para quinta-feira, com duas estreias.

Também no São Jorge, na quinta-feira, estreiam-se a curta-metragem 'Tio Tomás - A contabilidade dos dias', de Regina Pessoa, e o filme-concerto 'As quatro estações', de Anna Budanova, com a participação do centro de inovação da Universidade de Tóquio.

Até ao dia 31, o festival Monstra programará mais de 500 filmes de animação de todo o mundo, com uma grande fatia dedicada ao cinema do Canadá, com a presença de vários convidados, entre os quais a dupla Amanda Forbis e Wendy Tilby e a realizadora Caroline Leaf.

A escolha do Canadá segue à boleia dos 105 anos do nascimento de Norman McLaren, nome histórico do cinema de animação, e dos 80 anos do National Film Board of Canada, que financia e produz cinema de animação.

Há sete longas-metragens na competição internacional, como 'Mirai', de Mamoru Hosoda, indicado para os Óscares, 'Funan', de Denis Do, premiado em Annecy, e 'Tito e os pássaros', produção brasileira de Fustavo Steinberg, André Catoto e Gabriel Bitar.

A competição portuguesa conta com dez curtas-metragens, entre as quais 'Agouro', de Vasco Sá e David Doutel, 'Entre Sombras', de Mónica Santos e Alice Guimarães, e 'Porque é este o meu ofício', de Paulo Monteiro.

A par do cinema, o Monstra contará com várias exposições, como a que está já patente no Museu da Marioneta, sobre os estúdios Aardman, e outra, na Sociedade Nacional de Belas Artes, sobre os 25 anos de trabalho conjunto de Abi Feijó e Regina Pessoa.

Está prevista ainda uma homenagem ao realizador belga Raoul Servais, uma 'masterclass' de Peter Lord, um dos fundadores dos estúdios Aardman, e uma atuação do músico congolês-canadiano Pierre Kwenders com desenho ao vivo de António Jorge Gonçalves.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório