Meteorologia

  • 22 ABRIL 2019
Tempo
16º
MIN 14º MÁX 18º

Edição

Exposição de Domingos Pinho em Gondomar entre 30 de março e 8 de maio

Uma exposição com 60 desenhos da década de 1960 e uma pintura, de Domingos Pinho, vai estar patente de 30 de março a 8 de maio no Lugar do Desenho, em Gondomar, anunciou hoje a Fundação Júlio Resende.

Exposição de Domingos Pinho em Gondomar entre 30 de março e 8 de maio
Notícias ao Minuto

20:30 - 18/03/19 por Lusa

Cultura Lugar do Desenho

Em comunicado, a fundação refere que o conteúdo da exposição permitirá, "uma vez mais, explorar os caminhos que o desenho abriu na arte moderna e contemporânea, refletir sobre a sua relação com a pintura, debater a sua autonomia e testemunhar todas as derivações que a sua prática envolve".

Autor de uma obra de "grande sentido intelectual e de fôlego problematizante" e um "profundo conhecedor da história da arte", Domingos Pinho "tem trabalhado em ciclos reconhecíveis pela coerência dos seus pretextos e pela sua coesão formal, aspetos que estas séries de desenhos evidenciam".

Segundo a biografia disponibilizada pelo Centro Português de Serigrafia, Domingos Pinho nasceu no Porto em 1937, tendo-se formado em pintura pela Escola Superior de Belas Artes do Porto em 1963, onde viria a ser professor.

Enquanto estudante obteve os Prémios José da Costa Meireles e Rodrigo Soares, Três Artes e Rotary Club do Porto.

Começou a expor coletivamente nos anos 1950 e individualmente no ano em que se formou, tendo sido membro fundador da Cooperativa Árvore e cofundador da revista Paisagem.

Domingos Pinho obteve duas bolsas atribuídas pela Fundação Calouste Gulbenkian, uma em 1996 para visitas de estudo à Europa, e outra em 1978 para investigar o 'Realismo no século XX'.

A partir de meados dos anos 1980 e já durante a década de 90 assiste-se a um regresso das pinceladas de caráter quase expressionista, inaugurando-se novo ciclo na produção do pintor.

A fundação justifica ainda a mostra na Sala de Exposições Temporárias do Lugar do Desenho como tendo "um significado muito particular", lembrando o facto de "terem sido muitos os momentos em que o artista se cruzou com Júlio Resende", que "conheceu nos meados dos anos 50 e a quem o ligaria uma amizade e uma relação profissional".

"O seu [Domingos Pinho] percurso está ligado à Escola Superior de Belas Artes do Porto, instituição que começou a frequentar no ano em que Júlio Resende aí iniciava a sua carreira de professor e onde mais tarde entraria, ele próprio, para ensinar", continua o comunicado.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório