Meteorologia

  • 19 MARçO 2019
Tempo
16º
MIN 13º MÁX 20º

Edição

Mais um prémio para filme 'Free Solo' que integra técnicos portugueses

O português Nuno Bento foi distinguido nos prémios norte-americanos Golden Reel, pelo trabalho de edição de som no documentário 'Free Solo', que também está indicado para os Óscares.

Mais um prémio para filme 'Free Solo' que integra técnicos portugueses
Notícias ao Minuto

19:00 - 19/02/19 por Lusa

Cultura Golden Reel

Os Golden Reel, cujos vencedores foram anunciados no domingo à noite, são atribuídos pela organização Motion Picture Sound Editors e pretendem reconhecer o trabalho de quem trata a edição de som em obras cinematográficas.

De acordo com a lista de premiados, o galardão de melhor edição de som de um documentário foi atribuído à equipa que trabalhou o som do filme 'Free Solo', realizado por Jimmy Chin e Elizabeth Chai Vasarhelyi para a National Geographic. Da equipa de edição de som premiada faz parte o português Nuno Bento ('foley artist').

No trabalho técnico de som do documentário participou ainda a portuguesa Joana Niza Braga, "foley mixer" no filme, que foi distinguida no fim-de-semana passado noutros prémios específicos para montagem de som: os norte-americanos Cinema Audio Society Awards.

'Free Solo' é um documentário que acompanha o alpinista norte-americano Alex Honnold numa escalada de 900 metros, sem cordas ou proteções, na parede de granito El Capitan, no Parque de Yosemite (Estados Unidos).

Em declarações à agência Lusa, na semana passada, Joana Niza Braga explicou o trabalho dela e de Nuno Bento foi "todo feito remotamente", a partir de Lisboa, na pós-produtora de cinema Loudness Films, onde há "um estúdio de 'foley' bastante grande".

O 'foley' permite criar sons que por vezes não são captados nas rodagens. Com o 'foley', é possível "criar a ilusão de que existe essa proximidade com as personagens que estão no ecrã".

"Por exemplo, temos o Alex a escalar e nós conseguimos ouvir a parede e todo o material dele, quando na verdade é tudo falso. É tudo criado por nós: pelo 'foley artist' e pelo 'foley mixer', que juntos trabalhamos para conseguir tornar esse som verdadeiro para aquilo que estamos a ver", desvendou.

O processo é feito com o 'foley mixer' na régie e o 'foley artist' num estúdio ao lado, com os dois separados por um vidro.

Os 'foley artists', "quem está a reproduzir o barulho", costumam dizer, segundo Joana, "que os 'foley mixers' são os ouvidos, porque o som captado pelo microfone é diferente, um bocadito, da perceção auditiva normal".

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório