Meteorologia

  • 22 ABRIL 2019
Tempo
15º
MIN 13º MÁX 17º

Edição

ARCOlisboa 2019 "vai ter um foco" em África

A nova diretora das feiras ARCO de arte contemporânea da IFEMA - Feria de Madrid, Maribel López, revelou hoje em Lisboa que a próxima feira ARCOlisboa, prevista para maio deste ano, "vai ter um foco em África".

ARCOlisboa 2019 "vai ter um foco" em África
Notícias ao Minuto

14:14 - 19/02/19 por Lusa

Cultura IFEMA

A nova responsável, que ainda fará a codireção com Carlos Urroz da próxima ARCOmadrid, de 27 de fevereiro e 03 de março, falava aos jornalistas em Lisboa, durante a apresentação da próxima edição da feira na capital espanhola, onde vão estar 13 galerias portuguesas de arte.

Questionada pelos jornalistas no final da apresentação, Maribel López revelou que uma das novidades para o próximo certame na capital portuguesa "vai ser um foco em África, com a curadoria nas mãos de Paula Nascimento".

Paula Nascimento foi a curadora do Pavilhão de Angola na Bienal de Arte de Veneza 2013, projeto que valeu àquele país africano a atribuição do Leão de Ouro de melhor representação nacional, pelo júri do certame.

Quanto à ARCOmadrid, que este ano terá 203 galerias de arte de 31 países, com o Peru como país convidado, a nova diretora disse que "as mudanças serão de pormenor, de pequenos melhoramentos, porque a transição está a ser preparada há algum tempo, e será suave", declarou.

"É um projeto a manter. Estamos a trabalhar juntos há sete anos e muitas das mudanças entretanto feitas foram consensuais. Não há nada que deva ser mudado radicalmente. A feira está num momento muito bom em qualidade e conteúdos", sustentou Maribel López.

Adiantou que, este ano, haverá melhoramentos na arquitetura interior da feira, com mais espaços para descanso, e nas condições para os expositores das galerias.

Na edição de 2019 da ARCOmadrid, a representação portuguesa estende-se desde o programa geral, com dez galerias, o programa Opening com duas, e o Diálogos com uma, além da participação de curadores e diretores de museus nos Encontros Profissionais.

De um total de 13 galerias, no programa geral estarão, de Lisboa, a 3+1 Arte Contemporânea, Bruno Múrias, Cristina Guerra Contemporary Art, Filomena Soares, Madragoa, Monitor, Pedro Cera e Vera Cortês e, do Porto, duas, Nuno Centeno e Quadrado Azul.

No programa Opening, comissariado por Tiago de Abreu Pinto e Ilaria Gianni, vão participar Francisco Fino e a Lehmann + Silva, proveniente do Porto, enquanto no programa Diálogos, estará presente a galeria Miguel Nabinho, de Lisboa.

Nos Encontros Profissionais vão participar, entre outros curadores e diretores de museus, Pedro Gadanho, Sérgio Mah, João Mourão, Penelope Curtis, João Silvério Rita Fabiana, João Ribas e João Laia.

Hoje, no encontro com jornalistas, na Cordoaria Nacional, em Lisboa, onde esteve presente Catarina Vaz Pinto, vereadora da Cultura da Câmara Municipal, que apoia a ARCOlisboa, Carlos Urroz disse que, apesar de sair para criar projetos pessoais, vai "manter o vínculo" com as feiras da capital portuguesa e de Madrid, e estará "disponível para colaborar".

Aos jornalistas, Vera Cortês, que volta a estar no comité organizador da ARCOmadrid, disse que "é importante para Portugal estar presente" naquele certame dedicado à arte contemporânea.

"É a feira de arte contemporânea com mais galerias portuguesas, e é o mercado mais próximo de Portugal", salientou, sobre a importância deste "ponto de encontro" entre artistas, galeristas, colecionadores, museus e outras instituições culturais.

Questionada pela agência Lusa sobre as novidades na presença portuguesa, Vera Cortês indicou que a galeria Lehmann + Silva, proveniente do Porto, será uma estreante, e a galeria Miguel Nabinho estará de regresso.

Na 38.ª Feira Internacional de Arte Contemporânea - ARCOmadrid, o Peru, como país convidado especial, será alvo de uma programação com diversas iniciativas nos museus e centros de arte da capital espanhola, ao longo do período da feira.

Dos 70 por cento da participação internacional, 29 por cento serão dedicados a artistas da América Latina, segundo a organização, com 40 galerias de 12 países da região.

O certame irá apresentar 43 novas galerias, entre as quais Meyer Riegger, Rodeo, Timothy Taylor e Edward Tyler Nahem.

A representação do Peru na ARCOmadrid será feita com 23 artistas de 15 galerias, com a curadoria geral de Sharon Lerner, do Museu de Arte de Lima, que irá apresentar criadores como Fernando Bryce, Teresa Burga, Sandra Gamarra, Miguel Aguirre, Antonio Páucar, Herbert Rodríguez, Elena Damiani, Ximena Garrido-Lecca, José Vera Matos, Carlos Runcie Tanaka e Rita Ponce de León.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório