Meteorologia

  • 18 FEVEREIRO 2019
Tempo
12º
MIN 11º MÁX 12º

Edição

Obra sobre Arthur d'Oliveira Santos vence Prémio Villa Portela

A obra "Arthur d'Oliveira Santos. O percurso da vida de um idealista republicano (1884-1955)", de José Poças das Neves, venceu o Prémio Villa Portela, anunciou hoje a Câmara Municipal de Leiria.

Obra sobre Arthur d'Oliveira Santos vence Prémio Villa Portela
Notícias ao Minuto

13:28 - 23/01/19 por Lusa

Cultura Leiria

Segundo a ata onde consta a deliberação do júri, este entendeu que a obra se revela "uma biografia, inovadora dentro do contexto da investigação histórica sobre a Região de Leiria e o Concelho de Ourém, com rigoroso respeito por todas as metodologias científicas próprias da escrita da História".

Natural de Vila Nova de Ourém, Arthur d'Oliveira Santos nasceu em 1884 e foi elemento do Partido Republicano Português. Localmente, desempenhou o cargo de presidente da câmara municipal e de administrador do concelho. Em Lisboa, foi fundador da Casa do Concelho de Ourém.

Enquanto jornalista, Arthur d'Oliveira Santos interessou-se por temas sociais, políticos gerais e, ainda, por temas históricos e etnográficos da Alta Estremadura, tendo fundado e dirigido o "Povo de Ourém".

Entre 1929 e 1940, foi forçado a exilar-se em Espanha. Faleceu com 71 anos, no dia 27 de junho de 1955.

A abordagem de José Poças das Neves a Oliveira Santos consegue, de acordo com o veredicto do júri, abrir "perspetivas novas, muito informadas e documentadas, acerca da vida de um dos protagonistas da República, nesta região", bem como sobre "os acontecimentos de Fátima, em 1917 e anos seguintes".

O trabalho ajuda, por isso, ao "conhecimento e compreensão de um período e problemáticas da maior importância na História da Região de Leiria e de Ourém".

Enquanto administrador do concelho de Ourém, Arthur d'Oliveira Santos chegou a ser acusado, no âmbito do processo de Fátima, de raptar e ameaçar os pastorinhos Lúcia, Jacinta e Francisco, o que o marcou até ao fim da vida.

"A obra em causa constitui uma visão distanciada e historicamente sólida face às problemáticas abordadas, sendo, ainda, uma investigação aprofundada sobre a vida de Arthur d'Oliveira Santos", acrescentam os jurados Isabel Brás, licenciada em História, na variante de Arqueologia, Fernando Magalhães, professor no Instituto Politécnico de Leiria, e o historiador e professor na Universidade de Coimbra, Saul António Gomes.

O vencedor receberá dois mil euros de prémio, tendo o júri recomendado a publicação da obra à organização do Prémio Villa Portela, criado em 2010 por Ricardo Charters d'Azevedo, anterior proprietário do "chalet" histórico com o mesmo nome, em Leiria. Atualmente, o prémio é suportado e organizado numa parceria entre a Câmara de Leiria e o CEPAE - Centro do Património da Estremadura.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório