Meteorologia

  • 22 ABRIL 2019
Tempo
15º
MIN 13º MÁX 17º

Edição

Obra lista "loucuras e bizarrias" de reis e nobreza desde o século XII

O "apetite sexual insaciável" de D. João V ou o capricho violento do infante D. Francisco, que disparava contra os marinheiros ingleses, são algumas das "loucuras e bizarrias" da realeza e nobreza citadas numa obra da Guerra & Paz.

Obra lista "loucuras e bizarrias" de reis e nobreza desde o século XII
Notícias ao Minuto

14:50 - 18/01/19 por Lusa

Cultura Guerra & Paz

A obra 'Loucuras e Bizarrias de Reis, Rainhas e Fidalgos Infames', da responsabilidade do departamento editorial da Guerra & Paz, lista desde D. Afonso Henriques a D. Maria Pia, mulher do rei D. Luís, a quem se atribui a afirmação "Quem quer rainhas, paga-as!".

A obra elenca também algumas "loucuras" de monarcas estrangeiros, desde o Império Romano até ao último rei do Nepal, quando, em 2001, o príncipe herdeiro Dipendra "terá alegadamente matado nove membros da família real de uma só vez, incluindo o próprio pai, o rei Birendra".

Numa nota editorial são explicados os propósitos da obra: "Pôr a nu loucuras e bizarrias de figuras da realeza e da nobreza, reveladores do seu lado mais obscuro".

"Aqui se narram episódios sórdidos, bizarros e loucos de figuras reais da história", lê-se na mesma nota.

D. Afonso Henriques, que nasceu com as pernas tortas e, "por milagre, foi curado ou -- numa outra versão -- trocado por uma outra criança, pelo aio Egas Moniz", abre esta galeria de notáveis, narrando-se, entre outros casos, o de ter sido encontrado pelo conde Gonçalo de Sousa, "a fazer amor com a condessa sobre um tapete de pele de urso". Refira-se que o monarca tinha sido, simplesmente, convidado para um banquete na quinta dos condes em Unhais, nos arredores de Guimarães.

Entre as figuras nacionais, D. João V é uma presença obrigatória, conhecidos os seus muitos filhos bastardos, antes e depois de casar. Sobre o monarca que mandou erigir o aqueduto das Águas Livres, na região de Lisboa, afirma-se que era "tarado por freiras" e o convento de Odivelas, nos arredores da capital, o seu "lugar predileto".

Figura menos conhecida, D. Francisco, filho do rei D. Pedro II e da sua segunda mulher, Maria Sofia de Neuburgo, o infante, irmão de D. João V, tinha como "passatempo de eleição disparar das janelas do palácio sobre os marujos ingleses, que, no serviço de bordo, se empoleiravam nos mastros dos navios sobre o Tejo para o saudar".

D. Maria Pia é a última figura nacional desta galeria. A rainha "gastava o dinheiro que tinha e o que não tinha" e "gastou fortunas em obras de arte, pratas, sedas, móveis [e] joias". Maria Pia, filha do primeiro rei de Itália, "comprava o melhor sem olhar a gastos".

Outras figuras nacionais citadas são os reis D. Sancho II, D. Afonso IV, D. Pedro I, D. João II, D. Sebastião, D. Afonso VI, D. Pedro II, D. José e D. Pedro IV, ainda a rainha D. Maria I e a mulher do rei D. Fernando, D. Leonor Teles, que "conseguiu seduzir o rei, gerir o país com o amante, quase levando Portugal à ruína".

Da lista de nobres estrangeiros com caprichos bizarros, além de alguns imperadores romanos, como Calígula, Nero e Heliogábalo, que "gostava de se prostituir", a obra refere os imperadores bizantinos Basílio II e Andrónico I, que se "casou com uma criança de 11 anos quando já era sexagenário", e ainda Carlos VI, de França, ou o príncipe da Valáquia, Vlad, o Empalador, apontado como "o verdadeiro Drácula".

A lista de notáveis estrangeiros inclui ainda a rainha de Castela Joana, a Louca, Henrique VIII, de Inglaterra, os cazares Ivan, o Terrível, e Pedro III, a rainha dos escoceses, Maria Stuart, o sultão da Turquia, Mustafá I, o rei dos belgas Leopoldo II, "carrasco do Congo", Luís II, da Baviera, e ainda Jean-Bédel Bokassa, apontado como "um Napoleão centro-africano".

A lista completa-se com a condessa húngara Isabel Bathóry, "a maior assassina em série da história", segundo o 'Guinness'", o livro dos recordes, que, tendo vivido entre 1560 e 1614, lhe são atribuídas "cerca de 600 vítimas".

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório