Meteorologia

  • 21 JANEIRO 2019
Tempo
MIN 7º MÁX 10º

Edição

Inéditos de Agostinho da Silva chegam às livrarias portuguesas e não só

Um volume de inéditos e textos esquecidos de Agostinho da Silva, a publicação, pela primeira vez em Portugal, de uma obra de Margaret Drabble e um novo romance de Sérgio Godinho são algumas das novidades editoriais da Quetzal.

Inéditos de Agostinho da Silva chegam às livrarias portuguesas e não só
Notícias ao Minuto

17:30 - 04/01/19 por Lusa

Cultura Literatura

A autora britânica Margaret Drabble vem este mês a Portugal para a apresentação do romance 'Sobe a Maré Negra', numa tradução de Telma Costa, que está disponível nas livrarias a partir do próximo dia 11, anunciou hoje a editora.

'Sobe a Maré Negra' é "uma meditação inspiradora sobre a morte e a arte de bem envelhecer", segundo a editora.

Margaret Drabble chega a Portugal com uma carreira literária de 50 anos, 20 romances publicados, além de biografias, ensaios, contos e argumentos para cinema.

Em 2012, a autora de 79 anos, recebeu o Prémio Golden Pen pelo "notável serviço de uma vida dedicada à literatura", e foi condecorada pela rainha Isabel II, em 2008.

A editora do grupo Bertrand/Círculo conta este ano reeditar a antologia '366 Poemas Que Falam de Amor', organizada por Vasco Graça Moura, um novo romance de Sérgio Godinho, intitulado 'Estocolmo', e um volume de inéditos e textos esquecidos de Agostinho da Silva, com organização de Helena Briosa e Mota.

Em janeiro assinala-se 'uma reedição há muito aguardada', a da antologia '366 Poemas Que Falam de Amor', organizada por Vasco Graça Moura (1942-2014), que reúne mais de uma centena de poetas, portugueses e estrangeiros, que escreveram sobre amor, sendo estes traduzidos pelo próprio organizador.

'De Vasco Graça Moura, a Quetzal lançará ainda, depois das suas versões de Dante, Petrarca ou Rilke, uma tradução de [Federico García] Lorca e iniciará a reedição de títulos há muito esgotados', adianta a editora.

Em fevereiro, são publicados dois romances de autores portugueses, 'A Imortal da Graça', de Filipe Homem Fonseca, e 'Estocolmo', de Sérgio Godinho.

A narrativa d'A Imortal da Graça' tem como cenário uma 'Lisboa contemporânea, cercada de turistas, cheia de episódios burlescos e românticos passados num bairro em transformação'.

Por seu lado, a obra de Sérgio Godinho é 'uma história de paixão, obsessão e transfiguração amorosas, através de um triângulo cujos vértices são um homem que aluga um quarto no sótão, uma bela pivô que apresenta o telejornal e a mãe desta', segundo a mesma fonte.

Nas previsões editorais da Quetzal, para fevereiro, está uma antologia da poesia de João Luís Barreto Guimarães, 'O Tempo Avança por Sílabas', que assinala os seus 30 anos de vida literária, e a publicação de um título que reúne contos e pequenas narrativas de Susan Sontag (1933-2004), 'Histórias'.

A editora conta ainda publicar os novos romances de José Eduardo Agualusa, José Luís Peixoto e José Riço Direitinho, uma biografia do político republicano chinês Sun Yat-Sem (1866-1935), de Jung Chang, e o romance vencedor do Prémio Pulitzer de 2018, 'Less', de Andrew Sean Greer, para além de novos títulos de Yrsa Sigurdadóttir, Mai Jia, Martin Amis e Julian Barnes, entre outros.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório