Meteorologia

  • 18 DEZEMBRO 2018
Tempo
12º
MIN 11º MÁX 12º

Edição

Júlio Pereira recebe Prémio José Afonso e apresenta 'Praça do Comércio'

O músico Júlio Pereira atua hoje nos Recreios da Amadora, nos arredores de Lisboa, onde apresenta o seu álbum 'Praça do Comércio', Prémio José Afonso/2018, que lhe é entrege no decorrer do concerto.

Júlio Pereira recebe Prémio José Afonso e apresenta 'Praça do Comércio'
Notícias ao Minuto

09:57 - 08/12/18 por Lusa

Cultura Amadora

O álbum 'Praça do Comércio', de Júlio Pereira, composto por temas originais, aos quais o músico juntou uma versão de 'Índios da Meia-Praia', de José Afonso, venceu o Prémio José Afonso/2018 (PJA), promovido pela Câmara da Amadora.

'Praça do Comércio' é feito de várias parcerias e com dois instrumentos como protagonistas: o cavaquinho e a braguinha.

No álbum, Júlio Pereira toca viola braguesa, viola, sintetizador, bouzouki e bandolim, mas sobressaem sobretudo o cavaquinho - que ajudou a definir a carreira do autor - e a braguinha, um instrumento madeirense de cordas, parente daquele, e que o músico gravou pela primeira vez.

Para o álbum, Júlio Pereira convidou António Zambujo, Pedro Jóia, Luanda Cozetti, Olga Cerpa, Luís Peixoto, José Manuel Neto, Cheny Wa Gunne e James Hill, o tocador canadiano de ukulele - outro parente do cavaquinho -, com quem Júlio Pereira atuou, em 2017, nos Estados Unidos.

O júri considerou que 'Praça do Comércio' é "um trabalho que se destaca entre a vasta produção de Júlio Pereira pela sofisticação e maturidade que demonstra, além de continuar um trabalho de décadas no renascer de instrumentos e tradições ancestrais portuguesas, que urge preservar e atualizar, sob pena de desaparecerem para sempre".

Júlio Pereira recebeu o PJA, em 1991, pelo álbum 'Janelas Verdes'.

O júri deliberou ainda atribuir uma Menção Honrosa ao CD 'Fitxadu', de Sara Tavares, sendo esta a primeira atribuição de uma menção honrosa, como previsto no novo regulamento do PJA, em vigor desde esta edição.

Relativamente a 'Fitxadu', de Sara Tavares, afirma o júri que "representa mais um excelente momento da carreira da artista, que alarga agora a sua musicalidade e sentido poético ao universo de outras línguas e tradições, essenciais porém para a compreensão da cultura portuguesa".

O júri foi constituído pela pianista Olga Prats, pelo compositor Sérgio Azevedo e pela vencedora do PJA/2017, Teresa Salgueiro.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório