Meteorologia

  • 15 DEZEMBRO 2018
Tempo
12º
MIN 12º MÁX 12º

Edição

Festival Temps d'Images faz 4 estreias absolutas em Lisboa esta semana

O Festival Temps d'Images apresenta, esta semana, quatro estreias absolutas e uma estreia em Lisboa, sendo duas delas documentários da encenadora e artista brasileira Christiane Jatahy, que entra assim na última etapa do ciclo Artista na Cidade, anunciado em março.

Festival Temps d'Images faz 4 estreias absolutas em Lisboa esta semana
Notícias ao Minuto

22:42 - 12/11/18 por Lusa

Cultura Documentário

O documentário 'In The Comfort of Your Own Home', realizado por Christiane Jatahy, apresenta atuações dos artistas que integraram o projeto "Rio Occupation London" - também dirigido pela artista brasileira, em 2012 - em trinta casas de diferentes bairros da capital britânica, durante os jogos olímpicos. Os interessados em participar enviaram uma carta a responder a algumas perguntas, que serviu de base para os artistas criarem as obras ou performances.

O filme será projetado em estreia absoluta, hoje e quarta-feira, pelas 19h00, no Cinema Ideal, em Lisboa. Hoje, a apresentação conta com a presença da realizadora e da diretora artística do São Luiz Teatro Municipal, Aida Tavares.

A Artista na Cidade 2018 apresenta igualmente, na terça-feira, à mesma hora, também no Cinema Ideal, "Utopia.doc", um documentário político sobre a atualidade, que se centra no "ser estrangeiro" ou no "querer partir, romper -- real e ficcionalmente", refletindo sobre "fronteiras culturais, geográficas e humanas", lê-se no site do Festival.

Esta é a segunda projeção, depois da estreia, no domingo, com a presença da realizadora e de António Rodrigues, da Cinemateca Portuguesa.

O documentário, que surgiu à margem do espetáculo/filme "E se Elas Fossem para Moscovo?", foi realizado em 2013, em casas de imigrantes em Paris, Frankfurt e São Paulo. Os participantes foram também escolhidos mediante entrevistas ou cartas. Enquanto em Paris os artistas criaram performances nas casas dos imigrantes, em Frankfurt importantes escritores da literatura brasileira leram textos que escreveram, inspirados nas cartas dos participantes. Já em São Paulo, os imigrantes responderam às cartas uns dos outros.

As viagens às casas desses imigrantes geraram diálogos "profundos e emocionantes sobre histórias pessoais e sobre o mundo de hoje", numa espécie de "utopia de um mundo sem fronteiras", indica o 'site' do Festival.

Christiane Jatahy nasceu no Rio de Janeiro, em 1968, e soma perto de duas décadas de trabalhos cénicos que conjugam diferentes áreas artísticas, do teatro ao cinema e à videoarte, com preocupações comuns.

Jatahy é artista associada de Le CentQuatre e Odéon Théâtre, em Paris, e do Théâtre National Wallonie-Bruxelles, e sucedeu ao bailarino e coreógrafo congolês Faustin Linyekula, Artista na Cidade de Lisboa em 2016.

Para a artista, o teatro "é sempre sobre contemporaneidade", como disse à Lusa, no passado mês de março, quando foi apresentada como Artista na Cidade 2018. Só assim "se acerta no alvo" e se "entra na essência da obra", sublinhou na altura.

"Stand Still You Ever-Moving Spheres of Heaven", com criação e interpretação de Chiara Taviani e Henrique Furtado, consiste num "poema visual e sonoro com erupções surrealistas", em que a retórica, o ritmo, a dicção, os gestos e a pronúncia dos discursos textuais assumem um papel central, segundo o site do Temps d'Images.

A estreia absoluta está marcada para a próxima sexta-feira, com repetição no sábado, no CAL - Centro de Artes de Lisboa, às 21:30.

Igualmente em estreia absoluta, a performance-conferência "De Perto, Uma Pedra", de Carolina Campos, João Fiadeiro e Leonardo Mouramateus, será apresentada sábado e domingo, pelas 16:30, na Sala dos Geradores do Museu de Arte, Arquitetura e Tecnologia (MAAT), em Lisboa.

O espetáculo procura retirar o público do lugar fixo que geralmente lhe é reservado na condição de "espetador", proporcionando-lhe um maior envolvimento enquanto "visitante", que olha a pedra de perto e por dentro. O nome do espetáculo foi inspirado no título de um livro de Bruno Munari: "From afar it was na Island".

A semana encerra com a estreia em Lisboa do espetáculo "Onde Está o Casaco?", de Ana Jotta, Cyriaque Villemaux e João dos Santos Martins, que decorre no próximo fim de semana, às 17h30 e às 20h00, na Sociedade Musical Ordem e Progresso.

O Festival Temps d'Images, dedicado ao cruzamento da criação artística contemporânea, regressou a Lisboa em 16.ª edição, no passado dia 01, e decorrer até 02 de dezembro, apresentando sete estreias absolutas, entre espetáculos, concertos, exposições e cinema.

O certame soma 24 eventos, que envolvem globalmente 37 artistas e coletivos, apresentando-se em 15 espaços da capital, seguindo o seu objetivo primordial "de divulgar o trabalho de artistas em início de carreira e também de artistas consagrados, explorando a relação entre o 'ao vivo' e a imagem".

O Temps D'Images - que teve a sua origem no coração da Europa, em 2003, no âmbito de um projeto liderado pelo ARTE, canal europeu de cultura, é uma produção da Duplacena, e tem a programação completa e informações úteis disponíveis num sítio 'online', www.temps-dimages-portugal.com.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório