Meteorologia

  • 10 DEZEMBRO 2018
Tempo
12º
MIN 11º MÁX 12º

Edição

Festival internacional Linha de Fuga começa na sexta-feira

A primeira edição do festival internacional e laboratório de artes performativas Linha de Fuga começa na sexta-feira e estende-se até 1 de dezembro, em Coimbra, num evento que promove um encontro de artistas nacionais e estrangeiros.

Festival internacional Linha de Fuga começa na sexta-feira
Notícias ao Minuto

12:00 - 05/11/18 por Lusa

Cultura Coimbra

O festival, organizado pelas Produções Real Pelágio, junta 20 artistas de dez países que participam num laboratório de artes performativas realizado durante a iniciativa.

Esses 20 profissionais vão confrontar "os seus projetos e as suas práticas com as dos artistas convidados e dos seus pares", sendo que, durante um mês de laboratório, são ainda desafiados a partilhar o seu trabalho, refere a organização, em nota de imprensa.

Os portugueses Ana Borralho, João Galante e Miguel Pereira, a uruguaia Federica Folco, a italiana Luciana Fina, o espanhol Sergi Faustino e o suíço Thomas Hauert são os artistas convidados da primeira edição que, para lá de fazerem apresentações públicas durante o festival, vão dirigir os seminários do laboratório do Linha de Fuga.

No primeiro dia, na sexta-feira, é inaugurada uma instalação de Luciana Fina, nos dias 16 e 17, Miguel Pereira apresenta o espetáculo de dança "Peça para Negócio", a 24 haverá uma performance de Sergi Faustino, bem como de Ana Borralho e João Galante. No dia 30 de novembro, Federica Folco sobe ao palco com uma dança.

O festival termina a 01 de dezembro com um espetáculo de dança de Thomas Hauert e com apresentações públicas dos artistas participantes no laboratório do Linha de Fuga, que também ocorrem a 17 e a 24 deste mês.

O Linha de Fuga vai passar por diferentes espaços da cidade, como a antiga igreja do Convento São Francisco, o Teatro Académico Gil Vicente ou o Antigo Grémio Operário

"Pensado especificamente para Coimbra, o Laboratório é uma instância de transmissão e produção de conhecimento através de práticas de criação. O festival, que é realizado em parceria com entidades da cidade, decorre em vários locais, com uma cadência de apresentações semanais, e pretende discutir a importância da arte como fator social crítico a nível local e global", sublinha a organização, em nota de imprensa.

Para o laboratório, foram selecionados 20 artistas de dez países, depois da organização ter recebido quase 100 candidaturas.

O festival tem como parceiros a Câmara Municipal de Coimbra, o Teatro Académico de Gil Vicente, a Escola da Noite, o Círculo de Artes Plásticas de Coimbra, o Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra e o Citemor (coprodutor do laboratório).

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório