Meteorologia

  • 18 OUTUBRO 2018
Tempo
19º
MIN 18º MÁX 20º

Edição

'Um Fiel Jardineiro e Outras Histórias' vence prémio Manuel da Fonseca

A obra 'Um Fiel Jardineiro e Outras Histórias', da autoria de Maria de Fátima Ferreira Rolão Candeias, venceu a 12.ª edição do Prémio Nacional de Conto Manuel da Fonseca, instituído pela Câmara de Santiago do Cacém (Setúbal).

'Um Fiel Jardineiro e Outras Histórias' vence prémio Manuel da Fonseca
Notícias ao Minuto

20:20 - 20/09/18 por Lusa

Cultura Conto

A cerimónia de entrega do prémio à vencedora, que assinou sob o pseudónimo Mnemósine, está marcada para o dia 20 de outubro, na Biblioteca Municipal Manuel da Fonseca, em Santiago do Cacém, segundo divulgou hoje o município alentejano.

A obra vencedora foi escolhida por unanimidade pelo júri, constituído pelo presidente da Associação Portuguesa de Escritores, José Manuel Mendes, presidente da Associação Portuguesa dos Críticos Literários, Manuel Frias Martins, e pela mestre em estudos portugueses e professora Paula da Graça Rodrigues.

A escritora vai receber um prémio pecuniário no valor de quatro mil euros e a sua obra 'Um Fiel Jardineiro e Outras Histórias' vai ser editada no próximo ano.

Trata-se, segundo o júri, de um "conjunto de contos com uma ligação interna de natureza reflexiva e cujos núcleos temáticos colocam em primeiro plano incidentes do quotidiano para deles extrair lições de vida".

A escrita "agradável de seguir graças a um discurso equilibrado e comunicativo" também esteve na base da atribuição do prémio a Maria de Fátima Ferreira Rolão Candeias.

O Prémio Nacional de Conto Manuel da Fonseca, de caráter bienal, procura distinguir uma coletânea de contos originais, escritos em língua portuguesa, por autor natural de qualquer país que integre a comunidade lusófona.

Este ano, segundo a autarquia, foram admitidos a concurso 19 obras literárias originais de autores lusófonos, verificando-se um decréscimo em relação a 2016 em que concorreram mais de 70 trabalhos.

O Prémio Nacional de Conto Manuel da Fonseca, instituído em 1995, presta homenagem a um "grande escritor" e "figura incontornável da literatura portuguesa".

Manuel Lopes Fonseca (1911-1993), conhecido no mundo das letras como Manuel da Fonseca, foi poeta, contista, romancista e cronista.

Deixou obras como os romances 'Cerromaior' (1943) e 'Seara de Vento' (1958), vários volumes de poesia e também de contos, como 'O Anjo no Trapézio' (1968) ou 'O Fogo e as Cinzas' (1953).

Nas suas obras, marcadas pela intervenção social e política, relatou a dureza da vida no Alentejo, realidade que lhe era próxima.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório