Meteorologia

  • 19 OUTUBRO 2018
Tempo
23º
MIN 23º MÁX 24º

Edição

Semana de Teatro Dedicado à Infância e Juventude quer "autocrítica"

A "Porquê? Semana de Teatro Dedicado à Infância e Juventude", em Vila Nova de Famalicão, parte daquela pergunta para através do "estímulo à curiosidade" formar públicos e "criar consciência e autocrítica", anunciou hoje a autarquia.

Semana de Teatro Dedicado à Infância e Juventude quer "autocrítica"
Notícias ao Minuto

16:09 - 18/09/18 por Lusa

Cultura 'Porquê?'

Em comunicado enviado à Lusa, a Câmara Municipal de Famalicão esclarece que o certame, a decorrer entre 01 e 05 de outubro, está a cargo da Associação Fértil Cultural e que tem uma "programação fortemente dirigida ao público escolar", tendo sido os espetáculos "particularmente escolhidos em função dos diferentes níveis de ensino".

A iniciativa, refere o texto, prevê a presença em Famalicão de várias companhias de referência em Portugal no que consta à criação para a infância e juventude, como o Teatro e Marionetas de Mandrágora, Teatro Art'Imagem, Trigo Limpo/ACERT, Urze Teatro e Teatro do Montemuro.

"O objetivo mais imediato é despertar o gosto e a sensibilidade das crianças pelo teatro, ao mesmo tempo que, com uma criteriosa seleção de peças teatrais, se procura ajudar a escola nos seus esforços educacionais no âmbito da formação estética e cívica", revela no texto Neusa Fangueiro da direção artística da companhia, atriz, encenadora e dramaturga.

O "melhor teatro contemporâneo vai, por isso, ao encontro da comunidade", abrindo o festival a 01 de outubro com o Teatro de Marionetas de Mandrágora na Junta de Freguesia de Castelões, com um espetáculo para o 3.º ciclo, intitulado "Aurora".

O Teatro Art'Imagem vai trazer "A Maior Flor do Mundo" e "Outras Histórias Segundo José", no dia 02, à sede da Banda de Música de Arnoso, para os alunos do 2.º Ciclo. O Trigo Limpo Teatro aterra no dia 03 no Centro Paroquial do Louro para levar às crianças dos 3.º e 4.º anos do 1.º ciclo "Um Urso com Poucos Miolos", e, no dia 04, é a vez da Urze Teatro apresentar a sua interpretação da "Ilha do Tesouro" para o 1.º ciclo.

Da programação há ainda espaço para uma conversa sob o título "Porquê o teatro para infância e juventude?", que conta com presença de Ana Caridade (Mosaico - Plataforma de projetos inclusivos artísticos e educativos), Soraia Gonçalves (MOTIM - Mostra de Teatro Para a Infância de Mindelo - Cabo Verde) e Paulo Duarte (Teatro do Montemuro).

O "Porquê?" encerra 05 de outubro, às 16:30, com um espetáculo para toda a família: "À espera que volte", do Teatro Montemuro, na Casa da Pedreira.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório