Meteorologia

  • 19 SETEMBRO 2018
Tempo
20º
MIN 19º MÁX 21º

Edição

MUDE abre novo concurso para obras de reabilitação do edifício

O Museu do Design e da Moda (MUDE) vai abrir um novo concurso internacional para a reabilitação do edifício, em Lisboa, depois de ter posto fim ao contrato com a empresa responsável pelas obras, revelou hoje fonte da entidade.

MUDE abre novo concurso para obras de reabilitação do edifício
Notícias ao Minuto

14:30 - 13/09/18 por Lusa

Cultura Lisboa

Contactada pela agência Lusa sobre o facto de as obras no museu terem parado, depois de terem sido anunciados atrasos em março deste ano, a diretora do museu, Bárbara Coutinho, confirmou o fim do contrato com a empresa Soares da Costa, por incumprimento.

"Foi feita uma empreitada para a reabilitação integral do edifício do museu, mas devido a problemas vários, nomeadamente incumprimentos dos 'timings', e a não execução cabal e total de todos os trabalhos que estavam implicados, houve a necessidade de fazer uma resolução do contrato com a empresa", explicou.

O MUDE encerrou em maio de 2016, para obras de requalificação integral do edifício de oito pisos, na rua Augusta, na Baixa de Lisboa, mas continuou a atividade numa programação de exposições, dentro e fora da capital, intitulada "MUDE Fora de Portas".

Os atrasos e incumprimentos vários aconteceram "em meados de março deste ano, levando à necessidade, como é habitual nestas situações, de fazer uma revisão do projeto, avaliando aquilo que já tinha sido construído, e aquilo que ainda falta, para fazer a reabilitação integral", acrescentou a responsável.

Neste momento, o MUDE está a fazer uma revisão de arquitetura e de especialidades com vista à futura reabertura de um novo concurso internacional, para uma nova empreitada do edifício.

"As obras pararam, é verdade, mas todo o trabalho que está a ser feito pretende que, no mais curto espaço de tempo, seja lançada uma nova empreitada para terminar a obras, com vista à reabertura integral do edifício", que estava prevista para este ano.

Por ter de abrir novo concurso internacional, a data de abertura do museu é agora uma incógnita, e a diretora do MUDE preferiu também não estimar a data do lançamento do concurso.

"Neste momento será prematuro [indicar uma data]. O mais importante é referir que teve de ser feito um levantamento exaustivo e uma revisão do projeto que está em curso, com vista a criar todos os documentos que sejam necessários do ponto de vista processual e jurídico, para a reabertura do concurso", salientou.

Bárbara Coutinho disse à Lusa que, assim que tiver um calendário já definido poderá "informar o público para que possa ir seguindo os trâmites das obras".

"Estamos a fazer o trabalho necessário para que esta reabertura do concurso seja a mais rápida possível, de maneira que possamos também delinear uma data para a reabertura do museu", disse.

Para a diretora do MUDE, não é só a questão do 'timing' que está em causa, mas da qualidade: "Não é todos os dias que se faz um museu. Estamos a falar de um edifício de oito pisos, com 15 mil metros quadrados, com uma intervenção complexa, que deve reabrir na sua melhor forma, para receber os seus visitantes".

Questionada sobre se o MUDE irá continuar com a programação "Fora de Portas", com exposições e outras iniciativas noutros espaços da cidade, Bárbara Coutinho recordou que ela sempre existiu, mesmo quando o museu estava aberto, e vai prosseguir no ano que vem, pois "faz parte da estratégia ir ao encontro das populações".

No âmbito da programação fora de portas, no ano passado, estiveram patentes no Palácio Calheta as mostras "Novo Mundo -- Visões através da Bienal Iberoamericana de Diseño. 2008-2016" e "Como se pronuncia Design em português: Brasil Hoje".

Este ano, esteve patente "Tanto Mar. Fluxos transatlânticos pelo design".

Atualmente, o MUDE tem patente, no Centro Comercial Amoreiras, até 21 de outubro, a mostra "Presente Futuro. Design para a Mudança".

Inaugurado em 2009, com base na Coleção Francisco Capelo, o MUDE recebeu, até à data de encerramento do edifício sede, mais de 1.920.500 visitantes, apresentou 58 exposições, realizou 177 eventos e 39 edições relacionadas com o seu acervo de moda e 'design'.

O acervo do MUDE ganhou, nestes sete anos de existência, mais de 800 novas peças para incorporação, sobretudo doações na área do 'design' e da moda de criadores portugueses.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório