Meteorologia

  • 16 NOVEMBRO 2018
Tempo
20º
MIN 19º MÁX 21º

Edição

'A pior comédia do mundo' um 'duplo desafio' para atores

Um "duplo desafio", é como o encenador Fernando Gomes define 'A pior comédia do mundo', por se tratar de uma comédia onde os atores representam uma farsa, que, quarta-feira, abre a temporada do Teatro da Trindade, em Lisboa.

'A pior comédia do mundo' um 'duplo desafio' para atores
Notícias ao Minuto

15:25 - 10/09/18 por Lusa

Cultura Fernando Gomes

"Uma comédia delirante da primeira à última cena já que parodia os atores, a vida destes e os seus problemas reais que são iguais aos de todas as pessoas", acrescentou Fernando Gomes à agência Lusa sobre a peça escrita, em 1982, pelo jornalista e escritor Michael Frayn, que subirá agora ao palco da sala Carmen Dolores.

'Noises off', no título original, gira em torno de uma companhia de teatro que vai levar à cena uma farsa sexual, espetáculo que acontece em três momentos - ensaio geral, noite de estreia e final de digressão -, o que faz do espetáculo "um dois em um", pois os atores estão a interpretar papéis em duplicado, disse Fernando Gomes.

Ao mesmo tempo que se assiste a 'A pior comédia do mundo' testemunha-se também aquela farsa onde os atores estão, desde o início, de tal forma exaustos que trocam adereços, confundem falas, num crescendo remediar de improvisos que faz com que acabem todos por abandonar, de forma dramática, o enredo da peça.

Um texto "maravilhoso e muito bem escrito" que vive, sobretudo, dos "´quid pro quo` e das desgraças que vão acontecendo em catadupa", acrescentou o encenador, sublinhando não se tratar de "uma comédia de enredo, nem de 'boulevard', que têm uma história do princípio ao fim".

Trata-se antes de um espetáculo "onde nada é real" ao jeito de "uma comédia de portas" cuja ação decorre num edifício grande e com mais do que um piso, disse.

Um teatro onde não faltam os bastidores com a cenografia de Eric da Costa construída em jeito de banda desenhada e em placa giratória para que se possa ver todos os ângulos.

"Um grande desafio para todos os atores" é também como Fernando Gomes qualifica a peça interpretada por atores com quem volta a trabalhar, como Jorge Mourato e José Pedro Gomes, ou Elsa Galvão, quase uma ´histórica` nas suas encenações.

Ana Cloe, Cristóvão Campos, Inês Aires Pereira, Paula Só e Samuel Alves completam o elenco da peça que, entre outras distinções, valeu a Michael Frayn, pelo menos, um prémio Lawrence Olivier para Melhor Espetáculo de Comédia e a nomeação para o Tony na mesma categoria.

Apresentada e reposta em vários palcos do mundo, do West End à Broadway, Mychael Frayn escreveu esta peça inspirado numa farsa de sua autoria, a que assistiu, dos bastidores, e que escrevera anos antes para a atriz Lynn Redgrave.

Com tradução de Ana Sampaio, música de Filipe Melo e Nuno Rafael, figurinos de José António Tenente e desenho de luz de Luís Duarte, "A pior comédia do mundo" é coproduzida pelo Teatro da Trindade e Força de Produção.

Em cena até 27 de janeiro, com espetáculos de quarta-feira a sábado, às 21:00, e, aos, domingos, às 16:30, não terá representações de 29 de outubro a 21 de novembro.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório