Meteorologia

  • 21 AGOSTO 2018
Tempo
30º
MIN 28º MÁX 32º

Edição

Festival leva música ao comércio tradicional da Baixa de Coimbra

O festival (in)Comum leva música até espaços culturais e de comércio tradicional da Baixa de Coimbra, nos dias 27 e 28, contando com showcases, DJ set e exibição de documentários.

Festival leva música ao comércio tradicional da Baixa de Coimbra
Notícias ao Minuto

12:34 - 19/07/18 por Lusa

Cultura Iniciativa

Sob o signo da "música independente", a Lugar Comum, em parceria com a Agência para a Promoção da Baixa de Coimbra (APBC), convida a percursos pelo Centro Histórico de Coimbra, onde será possível ouvir showcases de artistas portugueses em lojas e espaços culturais daquela zona da cidade.

Os showcases - pequenos concertos - arrancam no dia 27, pelas 17:00, com MOMO, na Rua Quebra Costas. Meia hora depois, é possível ouvir Madalena Palmeirim no Arco Almedina e, às 18:00, Time for T., na Praça do Comércio.

O alinhamento dos artistas repete-se a partir das 18:30, até às 19:30, com concertos na Visconde da Luz, na Rua da Louça e na Avenida Fernão de Magalhães, em espaços da Baixa.

Segundo Francisca Moreira, da direção da Lugar Comum, o local definido para os concertos procura obedecer a "um percurso mais ou menos lógico", com o festival a procurar levar "as pessoas à Baixa, a andar por estas ruas e a ir a lojas a que não vão no seu dia-a-dia".

Na escolha dos locais onde os artistas vão tocar, é dada preferência a sócios da APBC, procurando-se também enquadrar o espaço com os músicos que lá vão tocar.

Ainda no dia 27, há um concerto de Cassete Pirata no Centro de Artes Visuais, às 21:30.

Depois dos showcases de dia 27, no dia 28 repetem-se os nomes de MOMO, Madalena Palmeirim e Time For T. das 11:00 às 12:00, seguindo-se Filipe Sambado, que atua às 12:30 e às 16:30.

A 28, um sábado, haverá também um debate sobre 'Programação musical (des)centralizada', no Café Santa Cruz, com a participação do diretor do Cem Soldos, Luís Ferreira, o diretor do Barreiro Rocks, Carlos Ramos, e o diretor do Jazz ao Centro Clube (JACC), José Miguel Pereira, que programa o Festival Internacional Jazz ao Centro.

Às 17:00, no mesmo local, é apresentado o trabalho final da atividade de serviço educativo do JACC inserida no festival, que decorre de dia 24 a 28, no Salão Brazil, em que crianças dos seis aos 12 anos são convidadas a explorar "as músicas dos artistas" que vão estar no festival, procurando criar "um pequeno teatro" a partir dessas explorações, contou à agência Lusa Francisca Moreira.

No festival, haverá ainda projeção de documentários no Edifício Chiado e na loja de música Lucky Lux, assim como DJ set, na Rádio Baixa.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório

Os cookies ajudam-nos a melhorar a sua experiência como utilizador.

Ao utilizar o nosso website, está a aceitar o uso de cookies e a concordar com a nossa política de utilização.