Meteorologia

  • 18 JUNHO 2018
Tempo
21º
MIN 19º MÁX 23º

Edição

André Gigante convida à navegação através da pintura com 'Deambulaia'

O novo projeto do artista André Gigante, intitulado "Deambulaia", é "um convite para as pessoas navegarem e viajarem" dentro dos quadros, com o apoio textual do maestro Rui Massena, em exposição de 02 a 21 de junho, no Porto.

André Gigante convida à navegação através da pintura com 'Deambulaia'
Notícias ao Minuto

09:45 - 28/05/18 por Lusa

Cultura Pintura

A Fundação Escultor José Rodrigues vai receber o projeto cujo conceito vem da deambulação, pretendendo combater uma "sociedade cíclica, amarrada às rotinas, que cria canais de comunicação e não valoriza o olhar para o lado", com o processo de criação a passar por "fugir de começar a desenhar formas pré-concebidas", sendo uma "viagem e descoberta", como contou o criador à Lusa.

"Este projeto sou eu a abrir-me e a deixar entrar, não me impondo tanto. Há aqui uma transversalidade, que decidi não ser demasiado evidente sobre ela, mas toda esta série é feita com 'background' musical. Usei a música como ponto de fuga, para fugir às formas e para ir buscar catalisadores como o lado emotivo, expressivo, rítmico. Daí ter estendido o convite ao maestro Rui Massena", explicou.

André Gigante admitiu ficar "fascinado com a leitura do maestro", porque "além de perceber a alma do projeto", também o percebeu enquanto pessoa.

"Esta estrada é um lugar de impulsos texturais, imperfeitos, plenos de profundidade e desafio ao lugar parado. Neste diagrama de movimentos infinitos, quase que se grita, num mundo afogado em leituras apressadas, pela autonomia da interpretação", começou por analisar Rui Massena, num texto que também estará exposto no espaço.

André Gigante é arquiteto, mas o seu lado académico "tem medo de uma folha branca", por isso, a fotografia e a pintura oferecem-lhe o 'ponto de fuga' criativo que a profissão não o deixa exercer, e revelou que a palavra "intemporal" tanto o "seduz como amedronta", por ter "noção do quão inatingível e difícil é".

"Tenho uma procura de há muitos anos de tentar vencer o tempo. Penso que, se fizer uma obra inacabada, que depende do 'input' do leitor, o que ele vai acrescentar vai estar presente. Porque, em cada época, cada pessoa vai ter o tempo em que está, e esse tempo vai acrescentar uma dimensão ao quadro que o traz para o presente", afirmou.

Ainda esta semana, vão ser distribuídas pela cidade do Porto 150 obras originais, fazendo um "caminho de migalhas" até ao local da exposição, proporcionando à população uma espécie de "caça ao tesouro" da 'Deambulaia' de André Gigante, havendo 'workshops' nos dias 07, 08 e 09 a alunos de escolas primárias, secundárias e instituições de ensino superior.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório

Os cookies ajudam-nos a melhorar a sua experiência como utilizador.

Ao utilizar o nosso website, está a aceitar o uso de cookies e a concordar com a nossa política de utilização.