Meteorologia

  • 26 MAIO 2018
Tempo
17º
MIN 16º MÁX 18º

Edição

Clarines de Batalla estreia-se em Portugal com concerto em Elvas

O ensemble espanhol Clarines de Batalla, "uma referência em música antiga", vai atuar pela primeira vez em Portugal, no sábado, na cidade alentejana de Elvas, no 7.º concerto do Festival Terras Sem Sombra deste ano.

Clarines de Batalla estreia-se em Portugal com concerto em Elvas
Notícias ao Minuto

13:17 - 17/05/18 por Lusa

Cultura Música

Segundo a organização do festival, o concerto 'Guerra e Paz: A Trombeta Histórica na Música Barroca Europeia', que marca a estreia do ensemble em Portugal, vai decorrer a partir das 21h30, na igreja de Nossa Senhora da Assunção, antiga Sé da cidade de Elvas, no distrito de Portalegre.

No concerto, 'muito adequado à história militar' de Elvas, o ensemble vai dar a conhecer 'um valioso repertório de obras religiosas, militares e de corte, dos séculos XVII e XVIII, com ênfase para o Barroco, escritas por grandes músicos europeus para trombetas históricas, órgão e percussões e recém-descobertas em manuscritos da Biblioteca Nacional de Madrid', em Espanha.

O concerto faz parte da primeira passagem pelo Alto Alentejo do Festival Terras Sem Sombra, que 'sai da sua geografia tradicional' - o Baixo Alentejo e o Alentejo Litoral - para, 'em tom militar, abrir as trincheiras do património e da biodiversidade do concelho de Elvas'.

Além do concerto, a passagem do festival por Elvas, no âmbito do seu programa de património e biodiversidade, vai incluir uma visita ao Forte de Nossa Senhora da Graça, 'joia da coroa' do património da cidade, no sábado, e uma ação de salvaguarda da biodiversidade, no domingo.

Na visita 'Ciudadela inexpugnável: O Forte de Nossa Senhora da Graça', que vai decorrer a partir das 15h00, a arqueóloga Margarida Ribeiro e o historiador Rui Jesuíno vão revelar 'o génio militar e a excelência artística' daquela 'magnífica fortaleza'.

O Forte de Nossa Senhora da Graça é 'a mais destacada' fortaleza do género em Portugal, na segunda metade do século XVIII, monumento nacional e o núcleo mais destacado de um conjunto classificado como Património Cultural da Humanidade pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO).

Já a ação de salvaguarda da biodiversidade vai decorrer no domingo, a partir das 10h00, e incluir uma visita a uma herdade para a engenheira agrónoma Gabriela Cruz e os geólogos Rui Dias e Isabel Machado darem a conhecer práticas que permitem o maneio com a menor alteração possível da composição e da estrutura do solo agrícola e que 'são de grande importância para a defesa da biodiversidade'.

O 14.º Terras Sem Sombra - Festival do Baixo Alentejo, com o tema 'Aproximando o Distante - Tradição e Vanguarda na Música Europeia (Séculos XVI-XXI)', tem a Hungria como país convidado e decorre até 07 de julho em dez concelhos do Alentejo.

O festival, organizado pela associação Pedra Angular, inclui visitas a património, concertos, a maioria em igrejas, e ações de salvaguarda da biodiversidade em Vidigueira, Serpa, Odemira, Mértola, Ferreira do Alentejo, Beja, Elvas, Barrancos, Sines e Santiago do Cacém e a cerimónia de entrega do Prémio Internacional Terras sem Sombra 2018 em Sines.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório

Os cookies ajudam-nos a melhorar a sua experiência como utilizador.

Ao utilizar o nosso website, está a aceitar o uso de cookies e a concordar com a nossa política de utilização.