Meteorologia

  • 07 FEVEREIRO 2023
Tempo
MIN 6º MÁX 13º
Imobiliário Habitação Preços das casas em Portugal subiram...

Preços das casas em Portugal subiram 1,9% em novembro

Comprar casa tinha um custo de 2.460 euros por metro quadrado (euros/m2) no final do mês de novembro deste ano, tendo em conta o valor mediano.

Preços das casas em Portugal subiram 1,9% em novembro

Os preços das casas em Portugal subiram 1,9% em novembro face ao mês anterior.

Segundo o índice de preços do site idealista, comprar casa tinha um custo de 2.460 euros por metro quadrado (euros/m2) no final do mês de novembro deste ano - tendo em conta o valor mediano.

Ainda segundo a plataforma, as casas ficaram mais caras em 17 capitais de distrito, entre outubro e novembro, com Vila Real liderar as subidas (5%).

Já em Lisboa, os preços das casas subiram 1,2% e no Porto 0,5% durante o mesmo período.

No que concerne à variação trimestral e anual, os preços das casas em Portugal subiram 2,8% e 5,9%, respetivamente.

Cidades capitais de distrito

Os preços das casas em novembro subiram em 17 capitais de distrito, com Vila Real (5%), Viseu (4,4%) e Beja (3,8%) a liderarem a lista. Temos depois Castelo Branco (2,5%), Santarém (2,4%), Ponta Delgada (2,4%), Guarda (2,3%), Braga (1,8%), Funchal (1,4%), Lisboa (1,2%), Viana do Castelo (1,2%), Bragança (1%), Évora (0,9%), Coimbra (0,8%), Setúbal (0,6%), Leiria (0,5%) e Porto (0,5%).

Em Aveiro os preços mantiveram-se estáveis durante o mês de novembro. Por outro lado, os preços apenas desceram em Portalegre (-2,4%) e Faro (-0,2%).

Lisboa continua a ser a cidade onde é mais caro comprar casa: 5.145 euros/m2. Porto (3.188 euros/m2) e Funchal (2.618 euros/m2) ocupam o segundo e terceiro lugares, respetivamente.

Seguem-se Faro (2.542 euros/m2), Aveiro (2.451 euros/m2), Setúbal (2.158 euros/m2), Évora (1.975 euros/m2), Coimbra (1.751 euros/m2), Ponta Delgada (1.632 euros/m2), Braga (1.551 euros/m2), Viana do Castelo (1.407 euros/m2), Viseu (1.347 euros/m2) e Leiria (1.329 euros/m2).

Já as cidades mais económicas são Portalegre (644 euros/m2), Castelo Branco (818 euros/m2), Bragança (819 euros/m2), Guarda (837 euros/m2), Beja (954 euros/m2), Santarém (1.008 euros/m2) e Vila Real (1.142 euros/m2). 


Distritos e ilhas

As maiores subidas de preços tiveram lugar na ilha Terceira (9,7%), ilha de São Jorge (7,2%) e ilha do Faial (6,4%). Seguem-se ilha do Pico (5,6%), ilha de Porto Santo (5,2%), Évora (4,5%), Viana do Castelo (4,2%), Bragança (3,7%), Coimbra (3,7%), Viseu (2,8%), Leira (2,8%), ilha de São Miguel (2,7%), Faro (2,1%) e Braga (2,1%).

Com subidas inferiores a 2% encontra-se a ilha da Madeira (1,8%), Santarém (1,7%), ilha de Santa Maria (1,4%), Setúbal (1,4%), Vila Real (1%), Lisboa (0,8%), Castelo Branco (0,6%), Aveiro (0,6%) e Porto (0,3%). 

Os preços mantiveram-se estáveis no distrito de Beja durante o mês de novembro. Por outro lado, os preços desceram na Guarda (-1%) e Portalegre (-0,5%)

O idealista salienta ainda que o ranking dos distritos mais caros para comprar casa é liderado por Lisboa (3.843 euros/m2), seguido por Faro (3.044 euros/m2), Porto (2.390 euros/m2), ilha da Madeira (2.353 euros/m2), Setúbal (2.303 euros/m2), ilha de Porto Santo (1.691 euros/m2), Aveiro (1.639 euros/m2), Leiria (1.436 euros/m2), Braga (1.435 euros/m2), ilha de São Miguel (1.415 euros/m2), Coimbra (1.315 euros/m2), ilha do Pico (1.304 euros/m2), Viana do Castelo (1.228 euros/m2), Évora (1.216 euros/m2), ilha de Santa Maria (1.172 euros/m2), ilha do Faial (1.164 euros/m2), ilha Terceira (1.102 euros/m2) e ilha de São Jorge (1.059 euros/m2).


Os preços mais económicos encontram-se em Portalegre (638 euros/m2), Guarda (657 euros/m2), Castelo Branco (725 euros/m2), Bragança (875 euros/m2), Beja (922 euros/m2), Vila Real (943 euros/m2), Viseu (964 euros/m2) e Santarém (997 euros/m2).

Regiões

No que toca a regiões, durante o mês de novembro, os preços das casas subiram em todas. A liderar as subidas, encontra-se a Região Autónoma dos Açores (4,6%), o Alentejo (3,7%) e o Algarve (2,1%). Segue-se a Região Autónoma da Madeira (1,9%), o Centro (1,8%), o Norte (1,1%) e a Área Metropolitana de Lisboa (0,8%). 


A Área Metropolitana de Lisboa, com 3.476 euros/m2, continua a ser a região mais cara para adquirir habitação, seguida pelo Algarve (3.044 euros/m2), Região Autónoma da Madeira (2.339 euros/m2) e Norte (2.025 euros/m2). Do lado oposto da tabela encontram-se a Região Autónoma dos Açores (1.296 euros/m2), o Centro (1.331 euros/m2) e o Alentejo (1.408 euros/m2) que são as regiões mais baratas para comprar casa.

Leia Também: Estado transfere património imobiliário em Sines para o IAPMEI

Campo obrigatório