Meteorologia

  • 28 NOVEMBRO 2022
Tempo
12º
MIN 9º MÁX 17º
Tábua apoia quatro proprietários de ...

Tábua apoia quatro proprietários de segundas habitações com 75 mil euros

O Município de Tábua, no distrito de Coimbra, entregou, esta sexta-feira, cerca de 75 mil euros a quatro proprietários, no âmbito do apoio à reconstrução de habitações não permanentes afetadas pelos incêndios de 2017.

Tábua apoia quatro proprietários de segundas habitações com 75 mil euros

A Câmara Municipal de Tábua criou um regulamento, com regras para a atribuição das verbas, ao qual foram feitas "14 candidaturas" e, destas, "nove tiveram efetivamente aprovação positiva", disse esta sexta-feira, à margem da entrega dos apoios, o presidente da Câmara Municipal de Tábua, Ricardo Cruz.

Após esse processo, a autarquia fez um empréstimo ao Fundo de Apoio Municipal (FAM).

"Nós já contribuímos para o FAM com mais de 300 mil euros, das nossas contabilidades, e fizemos essa candidatura para que nos seja ressarcido parte de 203 mil euros, que era a verba que estava validada e alocada para as nove candidaturas aprovadas", acrescentou.

Os quatro beneficiários já concluíram as suas intervenções nas habitações e, de acordo com dados da autarquia, investiram no total cerca de 268.257 mil euros.

Três localizam-se na União das Freguesias de Covas e Vila Nova de Oliveirinha e uma na freguesia de Midões.

"O que nos interessa mais é que o processo esteja concluído e que eles [os proprietários] efetivamente tenham as suas casas dignas e novamente prontas para poderem usufruir delas", afirmou Ricardo Cruz.

Questionado pelos jornalistas no final da sessão, o autarca referiu que os restantes cinco candidatos devem enviar os respetivos comprovativos das despesas, para que seja atribuído o valor no âmbito do apoio à reconstrução de habitações não permanentes afetadas pelos incêndios de 2017.

O Município de Tábua recebeu uma verba total de cerca de 203 mil euros, da qual foi libertada 75 mil euros, com a entrega do montante aos quatro candidatos.

"A verba está cativa. Já a temos do nosso lado. A diferença [do valor que Câmara Municipal recebeu e já atribuiu] está pronta para ser libertada aquando da entrega dos comprovativos, que é o mecanismo que nós temos de validar", sublinhou.

Leia Também: Municípios exigem "cumprimento rigoroso" da Lei das Finanças Locais

Campo obrigatório