Meteorologia

  • 04 DEZEMBRO 2022
Tempo
MIN 8º MÁX 14º
Imobiliário Habitação Lançado em 2023 concurso para habita...

Lançado em 2023 concurso para habitação acessível em Lordelo

O concurso público para construção de habitação acessível em Lordelo do Ouro, no Porto, deverá ser lançado no primeiro semestre de 2023, adiantou o presidente da câmara, acrescentando que a zona da cidade precisa de "um sinal".

Lançado em 2023 concurso para habitação acessível em Lordelo

"Em Lordelo do Ouro, estamos a acabar o projeto de execução e esperamos lançar o concurso público ainda durante a primeira metade do próximo ano", afirmou Rui Moreira.

O autarca independente, que respondia à questão levantada pelo socialista Rui Lage durante a Assembleia Municipal do Porto sobre os projetos em curso em matéria de habitação, salientou que "o acelerador" tem de ser colocado no projeto de construção de habitação acessível para aquela zona.

"A resolução desse problema tem uma dimensão que vai além da dimensão habitacional. Precisamos de dar ali um sinal", disse o presidente da Câmara Municipal do Porto, referindo-se também a intervenções no espaço público.

Em janeiro de 2021, a Câmara anunciou que oito arquitetos tinham vencido os concursos para o projeto de construção de habitação acessível em Lordelo, que terá um investimento público de 43,8 milhões de euros.

O projeto de Lordelo do Ouro prevê a construção de cinco blocos de habitação numa área de construção bruta de 31.300 metros quadrados que visa a criação de 300 e 320 fogos, de tipologia T2 e T3.

Para o projeto de Lordelo do Ouro está previsto um investimento na ordem dos 43,8 milhões de euros, 11,4 milhões de euros dos quais para a urbanização e ambiente e 32,4 milhões de euros para o edificado, explicou, na altura, o vereador do urbanismo.

O lançamento dos concursos de conceção para o projeto de construção de cerca de 300 fogos de habitação para a classe média em Lordelo do Ouro foi aprovado, por unanimidade, pelo executivo municipal a 23 de março de 2021.

De acordo com o cronograma preliminar apresentado pela autarquia, a consignação das primeiras obras estava prevista para o início de 2022.

Leia Também: Instalar direção do SNS no Porto é "bom e conveniente", diz Rui Moreira

Campo obrigatório