Meteorologia

  • 08 AGOSTO 2022
Tempo
26º
MIN 16º MÁX 28º
Imobiliário Habitação Viseu tem projeto para alojamento de...

Viseu tem projeto para alojamento de estudantes no centro histórico

O presidente da Câmara Municipal de Viseu anunciou hoje que tem um projeto de alojamento para estudantes do ensino superior no centro histórico e cujo financiamento, superior a 1,6 milhões de euros, foi selecionado para o PRR.

Viseu tem projeto para alojamento de estudantes no centro histórico
Notícias ao Minuto

14:06 - 05/08/22 por Lusa

Casa Viseu

"É um financiamento baseado no número de camas novas, ou adaptadas, e tem um montante por cada uma, ou seja, 32.655,00 euros por cama. O investimento total é de 1.668.417,00 euros, para a Rua do Gonçalinho, no centro histórico", disse Fernando Ruas.

O presidente da autarquia falava hoje, aos jornalistas, no final da reunião do executivo, sublinhando que "a candidatura de alojamento estudantil no centro histórico de Viseu foi selecionada para financiamento no âmbito do PRR" (Plano de Recuperação e Resiliência).

Neste momento, "está em curso a contratualização do financiamento com o projeto da Agência Nacional de Erasmus, mais Educação e Formação" para ser financiada pelo PRR, concretizou.

"Foi selecionada para financiamento, ainda não está é aprovado o financiamento, mas achamos que é a garantia do financiamento", acrescentou Fernando Ruas.

O alojamento "terá 52 camas, duas delas para pessoas com mobilidade condicionada", e destina-se "a todos os jovens que estudem no ensino superior em Viseu, apesar de haver situações preferenciais num ou noutro caso".

"Os edifícios são da Câmara, não estão abandonados. Eram edifícios devolutos, foram adquiridos pela Câmara até com outra finalidade, mas nós queremos destinar a residências de estudantes, aproveitando este financiamento", adiantou.

Fernando Ruas admitiu também que esta é uma forma que o executivo encontrou para "revitalizar o centro histórico, já que aquela rua já faz parte" desta zona da cidade e a gestão do espaço será da responsabilidade da autarquia.

"Tal como faz com o parque habitacional que tem, mas com outras condições que estão perfeitamente definidas", disse ainda o autarca aos jornalistas.

No dia em que inaugura a Feira de São Mateus, a 630.ª edição, Fernando Ruas referiu que espera "muita gente", à noite, no recinto de Viriato, onde se realiza o certame, "até porque é já sem qualquer restrição" devido à pandemia de covid-19.

"A Feira de São Mateus é sempre uma caixa de surpresas, mas sempre agradável. Espero que este ano seja a maior enchente de sempre, estou mesmo à espera disso, porque há muita gente mesmo a aguardar pela feira", vaticinou.

O autarca acrescentou que, "ainda por cima, a inauguração tem a chancela do Presidente da República" e, também por isso, disse esperar "mesmo muita gente" hoje e também ao longo dos 49 dias de evento.

"Ou seja, o reencontro dos amigos e familiares, que são combinados habitualmente na Feira de São Mateus", deverá repetir-se este ano, mas "espero que o preço das enguias, (os comerciantes disseram-me que estão muito preocupados com o [seu] preço), não seja motivo para quebrar a tradição", concluiu.

Leia Também: Agricultura familiar com situação agravada e estatuto por concretizar

Campo obrigatório