Meteorologia

  • 14 AGOSTO 2022
Tempo
27º
MIN 17º MÁX 27º
Universidade do Algarve aumenta capa...

Universidade do Algarve aumenta capacidade de alojamento para 844 camas

A Universidade do Algarve (UAlg) deverá até 2024 aumentar a sua capacidade de alojamento estudantil de 552 para 844 camas com a construção de duas novas residências e a requalificação de seis já existentes, foi hoje divulgado.

Universidade do Algarve aumenta capacidade de alojamento para 844 camas
Notícias ao Minuto

15:51 - 03/08/22 por Lusa

Casa alojamento estudantil

Em comunicado, a UAlg adianta que a criação de 292 novas camas para estudantes será possível através de um financiamento superior a 13 milhões de euros atribuído à academia no âmbito do Plano Nacional para o Alojamento no Ensino Superior.

Este financiamento, num total de 13,7 milhões de euros, será aplicado num "plano ambicioso" que prevê a abertura, até meados de 2024, de duas novas residências dentro dos 'campi' da universidade e a renovação, até 2023, das seis já existentes.

Segundo a UAlg, do valor atribuído às oito candidaturas aprovadas para financiamento do Programa de Recuperação e Resiliência (PRR), a maior tranche -- 9,37 milhões de euros -- tem como destino a construção de unidades no 'campus' de Gambelas, com 162 camas, e no 'campus' da Penha, com 125 camas.

Além das novas residências, a UAlg garantiu um financiamento de 4,36 milhões de euros para avançar com a renovação, até final de 2023, das residências Berlim, Ferragial 17, Ferragial 16, Penha, Lote E e Lote O.

"Abrangendo um total de 432 camas, estas seis intervenções terão um custo total de 5,16 milhões de euros e vão permitir melhorar as condições de habitabilidade de um conjunto de infraestruturas que, entre si, garantem mais de 80%" das camas atualmente disponíveis para alojamento estudantil, é referido.

De acordo com a Universidade do Algarve, no seu conjunto, os oito projetos agora aprovados implicarão um investimento total de 14,54 milhões de euros, dos quais 804 mil euros serão assegurados pela universidade e o valor restante pelo PRR.

O aumento da oferta de alojamento tornará o ensino superior mais acessível, em particular para as famílias mais carenciadas, "assegurando um firme contributo na inversão da carência de alojamento estudantil a preços acessíveis", lê-se na nota.

Atualmente, a UAlg disponibiliza, através dos seus serviços de Ação Social, nove residências universitárias, dispersas pelas cidades de Faro e Portimão, com capacidade para acolher 552 estudantes. Com esta intervenção a UAlg passará a dispor de um total de 844 camas, sendo que 816 estarão localizadas em Faro e 28 em Portimão.

Entre os destinatários das residências incluem-se estudantes de licenciatura, mestrado ou mestrado integrado que, pelas suas condições socioeconómicas, distância ou dificuldade de transporte, não possam residir com a família e necessitem de alojamento, na sua maioria beneficiários de bolsas de Ação Social.

No total, o Plano Nacional para o Alojamento no Ensino Superior vai atribuir 375 milhões de euros para construção, aquisição, adequação e renovação de 134 residências para estudantes de ensino superior.

Das 18.239 camas abrangidas, incluindo 11.795 camas novas e 6.444 camas resultantes da renovação da atual rede de residências em funcionamento, a maioria (5.614) será instalada na região Norte do país.

Leia Também: Universidade do Porto recebe 11,3 milhões para reabilitar alojamento

Campo obrigatório