Meteorologia

  • 14 AGOSTO 2022
Tempo
27º
MIN 17º MÁX 27º
Lar Eficiência energética Macedo de Cavaleiros vai substituir ...

Macedo de Cavaleiros vai substituir condutas para reduzir perdas de água

Macedo de Cavaleiros vai iniciar a substituição das condutas de abastecimento de água nas quatro aldeias com maiores problemas no concelho que, durante anos, liderou as perdas a nível nacional, informou hoje o município.

Macedo de Cavaleiros vai substituir condutas para reduzir perdas de água
Notícias ao Minuto

11:58 - 25/07/22 por Lusa

Casa Água

Esta autarquia do distrito de Bragança conseguiu um milhão de euros, totalmente financiado pelo Fundo Ambiental, para começar a substituição das condutas da rede, que há várias décadas não é intervencionada.

As aldeias de Castelãos, Amendoeira, Vale da Porca e Cortiços "são as localidades com maiores problemas registados e por onde vai começar" o trabalho de renovação da rede de abastecimento à população, segundo a autarquia.

"Estamos a falar das quatro aldeias com mais problemas registados ao nível da perda e roturas de águas, pelo que faz todo o sentido que os trabalhos de substituição da rede tenham o seu início aqui", explica o vice-presidente, Rui Vilarinho.

Segundo o autarca, "esta vai ser uma intervenção de fundo e que irá ajudar a terminar com as perdas e fugas de água nestas quatro localidades macedenses".

O município de Macedo de Cavaleiros foi apontado, durante vários anos, como o que mais perdas de água registava em Portugal, e só no relatório de 2020 da Entidade Reguladora dos Serviços de Água e Resíduos (ERSAR) é que deixou de liderar este 'ranking'.

De acordo com Rui Vilarinho, "o concelho passou de perdas de água na ordem dos 84%, em 2016 e 2017, para valores de 68%, em 2020".

A aposta da autarquia é "no final deste ano reduzir estes valores para níveis abaixo dos 60%".

Para reduzir as perdas de água e roturas na rede, a autarquia tem vindo a realizar, nos últimos cinco anos, "um trabalho sustentado na monitorização de toda a rede de abastecimento de água".

"Temos apostado na instalação de medidores de caudal para identificar perdas e furtos de água e isso já nos trouxe resultados claros", salientou.

Rui Vilarinho reconhece que as perdas no concelho "ainda são muito avultadas" e o município continua a pagar água ao fornecedor (a empresa Águas do Norte) que não pode cobrar aos munícipes porque a mesma não chega às torneiras.

Estas perdas nas condutas de distribuição são atribuídas ao facto de a rede ser "muito antiga" e "durante décadas não foi alvo de qualquer investimento de modernização".

O vice-presidente da Câmara de Macedo de Cavaleiros afiançou que o trabalho para melhorar a situação vai continuar "com a extensão da substituição das condutas a outras aldeias do concelho".

Depois de conseguir a verba necessária para a intervenção nas quatro primeiras aldeias, o município adianta que vai continuar a candidatar os projetos que tem para a modernização de toda a rede a outros financiamentos.

Leia Também: Portugal tem sete incêndios ativos e dois estão em resolução

Campo obrigatório