Meteorologia

  • 19 AGOSTO 2022
Tempo
22º
MIN 22º MÁX 37º
Lar Eficiência energética Do consumo aos apoios do Estado: Dic...

Do consumo aos apoios do Estado: Dicas para investir em painéis solares

Do perfil de consumo aos apoios do Estado, a Selectra, empresa especializada na comparação de tarifas de energia, reuniu cinco dicas para investir em painéis solares. Fique a par.

Do consumo aos apoios do Estado: Dicas para investir em painéis solares

Estamos em pleno verão e a radiação solar é superior nestes dias, o que significa que quem tem painéis solares retira maior proveito deste investimento nesta altura. Do perfil de consumo aos apoios do Estado, a Selectra, empresa especializada na comparação de tarifas de energia, reuniu cinco dicas para investir em painéis solares. 

Tome nota: 

  1. Tenha em atenção o perfil de consumo na sua habitação - "Tem ideia de quanta energia gasta diariamente em sua casa? E de quantos painéis solares são precisos para dar resposta a este consumo? Se não tem por hábito estar atento a estas questões, o melhor será pedir aconselhamento junto de uma empresa certificada que, para além de o ajudar a perceber quantos painéis precisa, também o irá aconselhar sobre o melhor local para os instalar";
  2. Escolha o equipamento pela qualidade e não pelo preço - "O que é barato, pode sair caro! Na hora de adquirir o equipamento necessário, pesquise bem sobre as atuais ofertas do mercado e privilegie aquele que apresentar melhor eficiência energética e de preferência que esteja certificado pela Comissão Europeia";
  3. Opte por instalar também baterias - "A não ser que pretenda continuar a estar dependente da rede pública, a compra de baterias solares é essencial para conseguir ser energeticamente sustentável. Isto porque, ao armazenar o excedente elétrico que é produzido ao longo do dia, este equipamento tem a capacidade de garantir que continuará a ter acesso à eletricidade mesmo durante os períodos onde não há incidência solar direta, como é o caso do período noturno";
  4. Pergunte aos seus vizinhos se estariam interessados numa unidade de produção para autoconsumo (UPAC) coletiva - "Sabia que pode repartir os custos da instalação dos painéis solares e mesmo assim beneficiar de todas vantagens deste tipo de energia? Isso mesmo! O Decreto-Lei 162/2019 veio permitir que os consumidores se agrupem e possam usufruir de uma mesma unidade de produção de energia renovável, o que pode ser uma excelente opção para todos aqueles que residam em prédios ou que não se sintam confortáveis para realizarem um investimento neste momento";
  5. Informe-se sobre os apoios do Estado disponíveis - "Nem sempre estão disponíveis, mas existem apoios estatais como é o caso do Programa de Apoio a Edifícios Mais Sustentáveis, onde é possível conseguir uma comparticipação de até 85% do investimento realizado em instalações de energia renovável. No entanto, preste atenção se o equipamento terá de ser adquirido antes ou depois do pedido de apoio, uma vez que isso diverge entre programas e é um requisito obrigatório para poder receber de volta o valor do seu investimento".

Leia Também: Juros da dívida caem a dois anos e sobem a cinco e a 10 anos

Campo obrigatório