Meteorologia

  • 29 NOVEMBRO 2022
Tempo
16º
MIN 8º MÁX 17º
Lar Conselhos Preço da eletricidade em máximos? Ci...

Preço da eletricidade em máximos? Cinco dicas para poupar em casa

Fique a par de algumas ações que pode colocar em prática, na sua casa, para controlar a fatura da eletricidade.

Preço da eletricidade em máximos? Cinco dicas para poupar em casa

O preço médio da eletricidade no mercado grossista ibérico supera esta terça-feira, pela primeira vez na história, os 500 euros por megawatt-hora (MWh), de acordo com os dados do Operador do Mercado Ibérico de Eletricidade (OMIE). Apesar de os consumidores não controlares estes acréscimos, há algumas atitudes do dia a dia que podem significar uma poupança na fatura da luz. 

"Há bastantes ações que os consumidores podem colocar em prática individualmente nas suas habitações que fazem toda a diferença nos custos das suas faturas de energia", diz a Selectra, uma empresa de comparação de tarifas de luz e gás, num comunicado a que o Notícias ao Minuto teve acesso. 

Por onde começar? A Selectra reuniu um conjunto de cinco dicas que podem ser úteis para poupar eletricidade em casa. Tome nota: 

  1. O aquecimento deve estar a uma temperatura uniforme - "Se tem por hábito ligar o aquecimento mal chega a casa ao final do dia, fique a saber que há um truque que o pode ajudar a usar de forma eficiente a energia consumida! Ao programar o termóstato para uma temperatura média de 21ºC, consegue não só criar um ambiente bastante agradável de cada divisão, como também pagar muito menos pelas suas faturas, ao contrário do que terá de pagar caso opte por temperaturas mais elevadas."
  2. Isole todas as fugas de ar da sua habitação - "Este é um dos problemas mais comuns nas casas portuguesas, a falta de bons isolamentos que acabam por ser os responsáveis pelos altos valores das faturas de energia destes consumidores. Isto porque, o calor que é gerado pelos aparelhos elétricos, acaba por sair rapidamente pelas fugas de ar das janelas, obrigando assim que os aquecedores tenham de estar ligados durante muito mais tempo do que o necessário para conseguirem atingir a temperatura ambiente pretendida."
  3. Desligue o termóstato durante a noite - "Antes de se deitar, desligue o termóstato e dê descanso também ao aquecimento elétrico. No entanto, se a sua casa tiver tendência a ser mesmo fria, o que a Selectra recomenda é que ajuste o seu termóstato para cerca de 15ºC durante o período noturno. Desta forma irá conseguir preservar o calor e reduzir igualmente o consumo em comparação com temperaturas mais elevadas."
  4. Os aquecedores com menor número de watts são mais económicos - "Primeiro que tudo, deve-se ter em conta que os preços vão variar de acordo com a tarifa que tem contratada e com a potência de cada aparelho elétrico. Mas uma coisa é certa: quanto mais alta for a potência do aparelho (W) e a temperatura para qual o programa, mais terá de pagar pela sua utilização."
  5. Esteja atento aos descontos das comercializadoras - "No início do ano, foram várias as comercializadoras que atualizaram as condições das suas tarifas e muitas delas anunciaram inclusive que os seus preços iam aumentar. No entanto, cada empresa é responsável por decidir as suas próprias tarifas e descontos e por isso, os preços acabam por ser diferentes em todas. Assim, deve fazer um estudo de mercado ou recorrer a uma companhia especializada neste tipo de serviços, de modo a perceber qual a oferta mais vantajosa para si."

De acordo com os dados do OMIE, o preço da eletricidade, que hoje já se encontra no seu máximo histórico, vai atingir os 544,98 euros/MWh, na terça-feira.

Por faixas horárias, o preço mais alto será registado entre as 18h00 e as 19h00 (mais uma hora me Espanha), atingindo os 700 euros/MWh, ao passo que o mínimo será de 424,88 euros/MWh entre as 02h00 e as 03h00.

Leia Também: Transporte de passageiros subiu em 2021, mas ainda abaixo de 2019

Campo obrigatório