Meteorologia

  • 21 MAIO 2022
Tempo
25º
MIN 17º MÁX 25º
Finanças Investimentos Fundo imobiliário quer investir 6,8 ...

Fundo imobiliário quer investir 6,8 milhões de euros na Guarda até 2030

O fundo de investimento do grupo Dark concentra-se na aquisição e desenvolvimento de projetos residenciais, estando para já direcionado para os centros históricos das cidades onde está presente, como por exemplo Guarda, Covilhã e Seia.

Fundo imobiliário quer investir 6,8 milhões de euros na Guarda até 2030

O fundo de investimento imobiliário do grupo Dark, gerido pela empresa Darkland, pretende investir 6,8 milhões de euros na Guarda até 2030. Além desse investimento, estima também criar 48 postos de trabalho em diversas áreas, como construção civil, marketing e apoio ao cliente.

Este é um fundo que se concentra na aquisição e desenvolvimento de projetos residenciais, estando para já direcionado para os centros históricos das cidades onde está presente, como por exemplo Guarda, Covilhã e Seia, explica o jornal A Guarda.        

Atualmente, o fundo imobiliário já adquiriu dezenas de frações só na cidade da Guarda, estando também já presente em Seia e Covilhã. Até 2029, o fundo de investimento imobiliário espera comprar, reabilitar e colocar no mercado de arrendamento 1.000 frações, sendo que reservou 6,8 milhões de euros para a cidade da Guarda.

O jornal destaca ainda que, para além de estar nos planos investir no interior, o fundo investe noutros locais do país, possuindo várias propriedades também noutras cidades, como é o caso de Coimbra e do Porto.

Esta sociedade explora várias marcas registadas, como é o caso da Arrenda na Guarda, a marca de arrendamento do fundo na cidade, e da EgiObras, que presta serviços de construção e reabilitação de imóveis. Integra ainda a Darkpurple, empresa de consultoria na área do imobiliário.   

De realçar que a empresa Darkland, que explora o fundo no interior do país, foi criada em abril de 2020, estando sediada na Guarda.

Leia Também: CBRE prevê investimento imobiliário superior a 3.000 milhões em 2022

Campo obrigatório